INSTITUTO HISTÓRICO E GEOGRÁFICO PARAIBANO/IHGP
Fundado em 7 de setembro de 1905
Declarado de Utilidade Pública pela Lei no 317, de 1909
CGC 09.249.830/0001-21 - Fone: 0xx83 3222-0513
CEP 58.013-080 - Rua Barão do Abiaí, 64 - João Pessoa-Paraíba

| Inicial | O Que é o IHGP? | Histórico | Símbolos do IHGP | Diretoria | Sócios | Biblioteca | Arquivo |
| Museu | História da Paraíba | Publicações | Links | E-mail | Livro de Visitas | Notícias |

2000

 

Neste ano de comemorações do V Centenário da Descoberta do Brasil o Instituto continuou sua rotina, promovendo sessões, lançamentos de publicações e cuidando do permanente intercâmbio com as demais instituições culturais do Estado e do País.

Por iniciativa do Instituto foi estabelecida a realização em rodízio do Encontro dos Institutos Históricos do Nordeste, iniciando-se com a reunião de representantes dos Institutos da Paraíba, Rio Grande do Norte, Pernambuco e Alagoas, realizando-se o I Encontro em João Pessoa.

Com o surgimento da Coleção PARAÍBA - Nomes do Século, iniciativa do jornal A União, vários consócios publicaram trabalhos reverenciando as figuras da Paraíba que se destacaram em vários setores tais como na política, no jornalismo, na literatura, na magistratura. No magistério, na poesia, etc.

Continuou com a mesma ênfase do ano anterior a publicação de trabalhos dos associados, os quais apresentaram expressiva produção e participação intensa no movimento cultural do Estado.

Deu-se continuidade ao lançamento das plaquetas da Coleção de Historiadores Paraibanos; foram lançadas duas Revistas, as de n° 32 e 33; também o Instituto publicou os Anais do I Encontro dos Institutos Históricos do Nordeste, realizado em João Pessoa no mês de novembro do ano anterior.

Novos equipamentos foram adquiridos para o Setor da Imagem e do Som; houve melhoria na área de informatização com a adoção do programa Microisis implantado com o apoio da Fundação Joaquim Nabuco para facilitar a catalogação do acervo bibliotecário.

O ano 2000 foi um ano de importantes realizações.

 

 

 

Produção cultural

 

 

AGUIAR, Wellington – João Pessoa

ALVES, Luiz Nunes – Tabira

CARTAXO, Rosilda – Mulheres do Oeste

FERNANDES, Flávio Sátiro – Ernani Sátyro

____ Subsídios para a História do Ginásio Diocesano de Patos

GUIMARÃES, Luiz Hugo – Napoleão Laureano

____ A Conquista da Paraíba

____Notícia Genealógica sobre os Cunha/Medeiros do Seridó

LEITÃO, Deusdedit de Vasconcelos – Inventário do Tempo (me-

        mórias)

LEITE, Ascendino – Poemas do fim comum

____   As doces vozes do silêncio

LUCENA, Humberto Fonsêca de. A Freguesia de Nossa Senhora

           da Conceição da Serra de Araruna

MENEZES, José Rafael – Joacil Pereira

MELLO, José Octávio de Arruda – Samuel Vital Duarte

NASCIMENTO, Fernando Melo do – Pimentel Gomes – O Mago

          da Agricultura

ODILON, Marcus – Flávio Ribeiro Coutinho

____  Antropofagia: Existe ou não?

____ Manoel Fonseca Xavier de Andrade

____Água Doce de ontem, Juarez Távora de hoje

­­____- Quando Sapé ganhou fama nacional

PEREIRA, Joacil de Britto – Gama e Melo

____ Horácio de Almeida

____ José Flóscolo

____ Severino Lucena

____ Álvaro de Carvalho

____ Humberto Lucena

____ Civismo & Ação Pública

PORTO, Waldice Mendonça – Cônego Francisco Lima –  Histo-

          riador e Humanista

RAMOS, Adauto – Francisco de Assis Vidal Filho

____ Documentos  para a  História do Município de Sobrado

RIBEIRO, Domingos de Azevedo – Maestro José Siqueira

____ Gazzi de Sá

SILVA, Nelson Coelho da – À  Margem  da  Política, em parceria

        com Hélio Nóbrega Zenaide

TERCEIRO NETO, Dorgival – Celso Mariz

ZENAIDE, Hélio Nóbrega – Epitácio Pessoa

____ À  Margem  da  Política,  em parceria com Nelson Coelho

         da Silva

 

Em maio foi lançada a Revista do Instituto n° 32 (381 página), contendo ensaios dos seguintes associados: Adauto Ramos, Aécio Villar de Aquino, Amaury de Araújo Vasconcelos,  Domingos de Azevedo Ribeiro, Flávio Sátiro Fernandes, Joaquim Osterne Carneiro, José Octávio de Arruda Mello, Luiz de Barros Guimarães, Luiz Hugo Guimarães, Marcus Odilon, Martha Falcão, Waldice Mendonça Porto e Wellington Aguiar. Também colaboraram os sócios correspondentes Alberto Martins da Silva e Expedito Ramalho de Alencar.

Em 7 de setembro, no aniversário da fundação do Instituto, foi lançada a Revista n° 33 (400 páginas), com trabalhos dos seguintes consócios: Adauto Ramos, Amaury Vasconcelos, Balila Palmeira, Diana Soares de Galliza,  Dorgival Terceiro Neto, Fernando Melo do Nascimento, Guilherme Gomes da Silveira d’Avila Lins, Luiz de Barros Guimarães,  Luiz Hugo Guimarães, Marcus Odilon, Mário da Cunha Raposo, Martha Falcão, Waldice Mendonça Porto e Wellington Aguiar.

Entre os colaboradores figuram Alberto Martins da Silva, José Pereira de Almeida, José Luiz Mota Menezes e Francisco Tancredo Torres.

Um fato importante a registrar é que, pelo segundo ano consecutivo, foram publicadas duas Revistas do Instituto, graças ao apoio do Governo do Estado através da Secretaria da Educação e Cultura, quando dirigida pelos Secretários Carlos Pereira de Carvalho e Silva e Carlos Pinto Mangueira.

Dentro da programação editorial do Instituto foi lançado o livro A Paraíba nos 500 Anos de Brasil – Anais do Ciclo de Debates do IHGP (413 páginas), contendo o texto inteiro de todas as exposições e debates ocorridos durante a realização daquele importante Ciclo, cujos temas já foram divulgados em outra página.

Pela A União Editora foi impresso os Anais do I Encontro de Institutos do Nordeste, realizado em João Pessoa nos dias 25 e 26 de novembro de 2000, com a participação de representantes dos Institutos de João Pessoa, Rio Grande do Norte, Pernambuco e Alagoas, e do Amazonas, como convidado.

Dos Anais constam todos os relatórios apresentados pelos Presidentes dos Institutos participantes bem como diversas comunicações de interesse histórico para a região.

Dando continuidade à publicação pelo Instituto da Coleção de Historiadores Paraibanos, foram lançados, em abril e maio o 10° e 11° volumes daquela Coleção, intitulados Celso Mariz e Cônego Francisco Lima – Historiador e Humanista, de autoria dos consócios Dorgival Terceiro Neto e Waldice Mendonça Porto, respectivamente.

Foi, como se vê, um movimentadíssimo ano editorial.

 

 

Noticiário do IHGP

 

 

As atividades do Instituto Histórico e Geográfico Paraibano no ano 2000 foram igualmente proveitosas e de grande importância cultural, conforme se registra a seguir.

 

■ ■ ■ O 168° aniversário da fundação da Polícia Militar do Estado foi comemorado no dia 02 de fevereiro em uma sessão solene no nosso Salão Nobre, tendo na ocasião o coronel João Batista Lima lançado o livro A Briosa, condensando a história de bravura daquela corporação militar paraibana. À sessão compareceram a oficialidade da corporação, representantes do Exército, autoridades e consócios.

 

■ ■ ■ Na passagem do centenário do nascimento do ex-associado Francisco Vidal de Assis Filho, em sessão especial, foi prestada homenagem pelo Instituto, tendo como orador oficial o confrade Adauto Ramos, que lançou uma plaqueta sobre a vida e obra do homenageado. Em agradecimento, em nome da família, falou o médico Guilherme Pinto Vidal, filho do homenageado.

 

■ ■ ■ Em março, na reunião do Conselho Estadual de Cultura e do Instituto, foi prestada homenagem ao historiador Aécio Villar de Aquino, recentemente falecido, sendo orador o confrade José Octávio de Arruda Mello.

 

■ ■ ■ Em abril, realizou-se no Recife um proveitoso Encontro informal de vários associados dos Institutos Históricos Paraibano e Pernambucano e do Instituto Paraibano de Genealogia e Heráldica.

 

■ ■ ■ O Instituto, com o apoio da Fundação Joaquim Nabuco do Recife, ampliou o Programa Microisis já instalado nos computadores do Instituto, facilitando a informatização do seu acervo bibliotecário.

 

■ ■ ■ O IHGP participou do VI Festival Nacional de Artes – VI FENART – promovida pelo Governo do Estado na Fundação Espaço Cultural “José Lins do Rego”, onde instalou um estande com painéis alusivos às atividades do Instituto e exposição e venda de livros publicados pelo Instituto e seus associados.

 

■ ■ ■ Em junho, a Câmara Municipal de João Pessoa, por proposta do vereador Luciano Cartaxo Pires de Sá, aprovou um voto de aplauso pela contribuição do Instituto à cultura do Estado.


Sessão na Câmara Municipal

■ ■ ■ De 26 a 30 de junho, o Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro realizou, no Rio de Janeiro, o Simpósio Momentos Fundadores da Formação Nacional. O Instituto foi representado naquele Simpósio pelo presidente  Luiz Hugo Guimarães,  ocasião em que lançou a plaqueta A Conquista da Paraíba, defendendo a tese de que esse episódio é um importante momento da formação nacional. O confrade Luiz Hugo presidiu uma das sessões de comunicação no salão Pedro Calmon do IHGP. Na foto, ladeado pelos historiadores Miridan Falci (Rio) e José Teles Mendonça (Goiás).

 

■ ■ ■ No dia 8 de agosto foi prestada homenagem ao agrônomo Raimundo Pimentel Gomes, ex-sócio do IHGP, na passagem do seu centenário de nascimento. Foi orador oficial o confrade Fernando Melo do Nascimento, tendo após seu discurso lançado uma plaqueta intitulada Pimentel Gomes – O Mago da Agricultura. 


Anais do Ciclo de Debates

■ ■ ■ Em sessão especial realizada no dia 19 de agosto foi lançado os Anais do Ciclo de Debates realizado em 1999, em comemoração à passagem dos 500 anos da Descoberta do Brasil.

■ ■ ■ Os Anais, com 413 páginas, publicado pela A União Editora, inclui o texto da exposição e dos debates em torno de 18 temas sobre as principais participações da Paraíba durante os 500 anos de Brasil.

■ ■ ■ No dia 22 de agosto foi comemorada em Cajazeiras (PB) a passagem do bicentenário do padre Ignácio de Souza Rolim, tendo o IHGP se representado por uma comitiva constituída dos seguintes associados: Luiz Hugo Guimarães, Joacil de Britto Pereira, Deusdedit de Vasconcelos Leitão, Waldice Mendonça Porto, Balila Palmeira, Ascendino Leite, Joaquim Osterne Carneiro, Adauto Ramos e Marcus Odilon Ribeiro Coutinho. No discurso de saudação do presidente Luiz Hugo Guimarães foi formalizada a fundação do Instituto local.

 

■ ■ ■ No dia 26 de agosto o escritor Bento da Gama lançou seu livro Agonia em Fernando Noronha, o qual foi apresentado pelo consócio Luiz Hugo Guimarães.

 

■ ■ ■ Dia 7 de setembro, em sessão solene do Instituto, foi comemorada a Semana da Pátria, tendo o general de brigada Godofredo Jesus Corrêa, comandante do I Grupamento de Engenharia de Construção, proferido palestra sob o título A Engenharia Militar e o Desenvolvimento do País.

 

■ ■ ■ Em novembro, os alunos de Técnica de Arquivo do Curso de Biblioteconomia da Universidade Federal da Paraíba fizeram uma visita de estudos ao Arquivo Documental “Flávio Maroja”. Estavam acompanhados da professora Denise Cavalcanti, coordenadora daquele curso.

 

■ ■ ■ Dia 17 de novembro, em sessão especial, o genealogista João Rolim da Cunha lançou seu livro Colégio Nossa Senhora de Lourdes – Cajazeiras, o qual foi apresentado pelo consócio Luiz Hugo Guimarães.

 

■ ■ ■ Nos dias 25 e 26 de novembro, realizou-se na sede do Instituto o I Encontro dos Institutos Históricos do Nordeste, com a participação de sócios de Alagoas, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte, tendo como convidados representantes do Rio de Janeiro, Bahia e Ceará.

 

■ ■ ■ Em 19 de dezembro, a sede do Instituto foi palco do lançamento da plaqueta sobre o jornalista José Maria dos Santos, editada pela A União – Editora como parte integrante da Série Histórica PARAÍBA – Nomes do Século. O trabalho, que é de autoria do acadêmico Luiz Gonzaga Rodrigues, foi apresentado pelo acadêmico Tarcísio de Miranda Burity, tecendo comentários o confrade Luiz Hugo Guimarães.

 

■ ■ ■ Para a seção da Imagem e do Som foi adquirido os seguintes equipamentos: 1 aparelho de TV de 29 polegadas; 1 vídeo cassete; 1 retroprojetor com tela; 1 aparelho de som com gravador duplo; 1 microfone sem fio; 2 estantes para armazenamento de fitas e vídeos cassetes.

 

■ ■ ■ O expediente da Secretaria continuou com o mesmo volume do ano anterior, em face do intenso intercâmbio mantido pelo Instituto. A remessa das inúmeras publicações deste ano, incluindo Anais, Revistas, Boletins, ofícios, circulares e convites alcançou a cifra de 5.200 remessas. Igualmente, o expediente recebido se eleva à soma de 809 unidades, conforme a estatística apresentada pela 1ª Secretária do Instituto.

 

 

O desempenho dos associados

 

 

O prestígio e destaque que o Instituto vem desfrutando no Estado e no País é conseqüência não só das atividades normais da instituição, mas conta, sem dúvida, com o magistral desempenho pessoal da maioria dos seus associados.

Uns sócios mais, outros menos, mas todos sempre oferecendo uma participação de destaque na vida cultural, política e administrativa do Estado.

Vejamos o posicionamento de grande parte dos consócios durante o ano 2000:

 

·         No dia 14.01.2000, o historiador Deusdedit de Vasconcelos Leitão lançou no auditório do SESC seu livro de memórias intitulado Inventário do Tempo, o qual foi apresentado pelo também consócio Humberto Fonsêca de Lucena.

·         No mesmo mês, no Centro Histórico de João Pessoa, houve o lançamento da revista trimestral de poesias nominada Augusta, da qual o confrade Ascendino Leite é Diretor Fundador.

·         Durante a visita que o ministro Francisco Weffort, da Cultura, fez a João Pessoa, os confrades Luiz Hugo Guimarães e Joacil de Britto Pereira participaram do almoço oferecido pelo Governo do Estado ao ilustre visitante, com quem mantiveram entendimentos no interesse da cultura.

·         O livro Telas & Palcos, de Múcio Wanderley, lançado no auditório da Fundação Casa de José Américo, teve como apresentador o confrade Joacil de Britto Pereira.

·         No Caderno Especial do jornal A União, comemorativo dos 500 anos da descoberta do Brasil, foi publicado artigo do confrade Fernando Melo do Nascimento, sob o título Retrospectiva da Cultura do Algodoeiro na Paraíba.

·         Na sede do Instituto a historiadora Rosilda Cartaxo lançou o livro Mulheres do Oeste, que teve a apresentação do consócio Marcus Odilon Ribeiro Coutinho.

·         A Editora A União lançou o volume n° 1 de A Paraíba nos 500 Anos de Brasil, uma coletânea de artigos publicados no jornal A União, entre os quais se encontram trabalhos assinados pelos consócios Hélio Zenaide, Joacil de Britto Pereira, Luiz Hugo Guimarães, Flávio Sátiro Fernandes, Wellington Aguiar e Fátima Araújo.

·         O consócio Adauto Ramos foi nomeado Diretor de Cultura do Município de Sobrado.

·         O historiador José Octávio de Arruda Mello foi designado membro do Conselho Editorial da Revista do IHGB.

·         Mário Meirelles, nosso sócio correspondente em São Luís (MA), foi reeleito membro do Conselho Estadual de Cultura do Maranhão.

·         A Editora Tagore lançou o livro Pensamento Hermenêutico e História, do confrade Fernando Whitaker da Cunha, nosso sócio correspondente no Rio de Janeiro.

·         Foi reeleita para a presidência do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia a sócia correspondente Consuelo Pondé de Sena.

·         No dia 21 de março o historiador Joacil de Britto Pereira recebeu na Assembléia Legislativa do Estado o título de Cidadão Paraibano.

·         A confreira Cybelle Moreira de Ipanema foi eleita presidente do Instituto Histórico e Geográfico do Rio de Janeiro.

·         Arivaldo Silveira Fontes, nosso sócio correspondente no Rio de Janeiro, foi eleito membro da Academia Argentina de la Historia, de Buenos Aires.

·         Dia 29 de março, o confrade Luiz Hugo Guimarães tomou posse como sócio correspondente do Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Norte, sendo saudado pelo historiador potiguar Alvamar Furtado de Mendonça.

·         No Conselho Estadual de Cultura foi prestada homenagem ao ex-sócio Aécio Villar de Aquino, recentemente falecido, sendo orador o confrade José Octávio de Arruda Mello.

·         Nosso confrade Adauto Ramos lançou a plaqueta Francisco de Assis Vidal Filho, ex-associado do Instituto, por ocasião da passagem do centenário do seu nascimento.

·         Em março, abril e maio foram lançadas as seguintes plaquetas da Coleção de Historiadores Paraibanos: Irineu Joffily, de Diana Soares de Galliza; Celso Mariz, de Dorgival Terceiro Neto; e Cônego Francisco Lima, de Waldice Mendonça Porto.

·         O confrade Luiz Nunes Alves foi homenageado pelo Tribunal de Justiça do Estado por ocasião da instalação da Comarca de Água Branca, a cujo Fórum foi dado seu nome.

·         O associado Itapuan Bôtto Targino deixou o cargo de Chefe de Gabinete do Governador para assumir a Direção Executiva do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado da Paraíba (IPHAEP).

·         Dentro da Coleção PARAÍBA – Nomes do Século, lançada pela Editora A União, figuraram as plaquetas Gama e Melo, Horácio de Almeida, José Flóscolo e Severino Lucena, de Joacil de Britto Pereira; Epitácio Pessoa, de Hélio Nóbrega Zenaide; Flávio Ribeiro Coutinho, de Marcus Odilon; Ernani Sátyro, de Flávio Sátiro Fernandes; Maestro José Siqueira e Gazzi de Sá, de Domingos de Azevedo Ribeiro.

·         Olavo de Medeiros Filho, sócio correspondente residente em Natal, lançou o livro Gênese Natalense.

·         Os consócios Wilson Nóbrega Seixas e Reinaldo de Oliveira Sobrinho foram homenageados por terem completado 35 anos como sócios do IHGP.

·         Em maio, o sócio correspondente e conterrâneo José Pereira Lins foi eleito presidente da Academia Sul-Mato-grossense de Letras.

·         Dia 8, o confrade Luiz Nunes Alves recebeu o título de Cidadão de Tabira (PB), onde lançou uma plaqueta com o nome da cidade.

·         O confrade Guilherme d’Avila Lins foi colocado à disposição, como pesquisador, do Núcleo de Documentação e Informação Histórica Regional da UFPB, diminuído sua carga horária na Faculdade de Medicina.

·         Para o Conselho Estadual de Cultura o governador José Targino Maranhão reconduziu os consócios Amaury de Araújo Vasconcelos, Cláudio Santa Cruz Costa, José Octávio de Arruda Mello e Wellington Aguiar e nomeou a confreira Glauce Maria Navarro Burity.

·         O historiador José Luiz Mota Menezes, presidente do Instituto Arqueológico e Histórico Pernambucano, foi eleito sócio correspondente do IHGP.

·         Em junho, dia 19, foi lançada na  Câmara Municipal de João Pessoa a plaqueta Napoleão Laureano, de autoria do confrade Luiz Hugo Guimarães, como parte da Coleção PARAIBA – Nomes do Século,  publicada pela Editora A União.

·         O confrade Flávio Sátiro Fernandes lançou seu livro Subsídios para a História do Ginásio Diocesano de Patos.

·         No dia 27 de junho, nos salões do Clube Naval, no Rio de Janeiro, a Casa da Paraíba promoveu o 1° Salão de Arte Contemporânea. O consócio Nivalson Fernandes de Miranda, como convidado especial, participou expondo dois trabalhos de sua autoria: 1° - Mini-painel em azulejo, cujo tema é a Igreja de São Francisco; 2° - Quadro da efígie de Van Gogh – Pintura.

·         Luiz Hugo Guimarães representou o Instituto no Simpósio Momentos Fundadores da Formação Nacional promovido no Rio de Janeiro pelo Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, onde expôs o tema A Conquista da Paraíba.

·         Na sede do IHGB, em julho, o confrade José Octávio de Arruda Mello proferiu palestra sob o título O (inter) nacionalismo do Grupo Itatiaia ao IBRJ.

·         Adauto Ramos, Secretário Geral do IHGP, foi aceito como Sócio Titular do Colégio Brasileiro de Genealogia, sediado no Rio de Janeiro, onde ocupará a cadeira n° 07.

·         O consócio Luiz Hugo Guimarães foi nomeado pelo governador José Targino Maranhão membro do Conselho Estadual de Cultura, em substituição ao confrade Odilon Ribeiro Coutinho, recentemente falecido.

·         Em Cajazeiras, no mês de agosto, o consócio Deusdedit de Vasconcelos Leitão foi homenageado por sua intensa atividade intelectual. Na ocasião a cidade comemorou a passagem do bicentenário do nascimento do padre Ignácio de Souza Rolim.

·         Os consócios Luiz Hugo Guimarães, Joacil de Britto Pereira e Nivalson Fernandes de Miranda, em cerimônia realizada no quartel do I Grupamento de Engenharia de Construção, receberam o diploma de Colaborador Emérito do Exército.

·         O associado Joacil de Britto Pereira foi reeleito presidente da Academia Paraibana de Letras. Na chapa eleita constam os nomes dos consócios Amaury de Araújo Vasconcelos, como vice-presidente; Deusdedit de Vasconcelos Leitão, como tesoureiro; Humberto Cavalcanti de Mello, Cláudio Santa Cruz Costa e Manuel Batista de Medeiros, no Conselho Fiscal. A posse da nova Diretoria ocorreu no dia 15 de setembro.

·         Ainda em agosto, o consócio Humberto Cavalcanti de Mello pronunciou palestra no Centro Universitário de João Pessoa – UNIPÊ sobre a Fundação dos Cursos Jurídicos no Brasil.

·         Em setembro, a professora de História Rosa Maria Godoy Silveira, sócia efetiva do IHGP, proferiu conferência no Departamento de Comunicação da UFPB sobre o tema Mídia, Cultura e Realidade Regional.

·         Ascendino Leite lançou seu livro As Doces Vozes do Silêncio.

·         Dentro da Coleção PARAÍBA – Nomes do Século, Joacil de Britto Pereira lançou a plaqueta Álvaro de Carvalho.

·         Em outubro, também o consócio Wellington Aguiar lançou, naquela Coleção, a plaqueta sobre o Presidente João Pessoa.

·         Arno Wehling e Cybelle Moreira Ipanema, do IHGB, sócios correspondentes, foram agraciados com a medalha “Alda Pereira Pinto”, da Academia Nacional de Letras.

·         O consócio Luiz Hugo Guimarães foi empossado como membro efetivo do Instituto Paraibano de Genealogia e Heráldica, ocasião em que lançou uma plaqueta intitulada Notícia Genealógica dos Cunha/Medeiros do Seridó.

·         Ascendino Leite foi homenageado pela TV Tambaú com o troféu Personalidade do Ano.

·         Em novembro, o consócio Marcus Odilon Ribeiro Coutinho lançou a plaqueta Antropofagia: Existe ou não?

·         José Rafael de Menezes lançou a plaqueta Joacil Pereira, como parte da Coleção PARAÍBA – Nomes do Século.

·         Luiz Hugo Guimarães fez a apresentação do livro Colégio Nossa Senhora de Lourdes – Cajazeiras, de autoria do escritor João Rolim da Cunha.

·         Numa promoção do NDIHR/UFPB, o confrade Guilherme Gomes da Silveira d’Avila Lins fez uma exposição sobre A Muralha do Varadouro e a História das Fortificações iniciais da Paraíba.

·         O sócio correspondente Expedito Ramalho de Alencar, Campinas (SP), foi agraciado com Medalha de Ouro pela Federação das Academias do Brasil.

·         Em dezembro, foi lançado o livro A Freguesia de Nossa Senhora da Conceição da Serra de Araruna, de autoria do confrade Humberto Fonsêca de Lucena, o qual foi apresentado pelo consócio Luiz Hugo Guimarães.

·         Marcus Odilon Ribeiro Coutinho lançou a plaqueta Doutor Fonseca, um trabalho sobre o desembargador Manoel Fonseca Xavier de Andrade, primeiro presidente do Tribunal de Justiça do Estado.

·         Adauto Ramos lançou duas plaquetas com documentos para a História do município de Sobrado.

·         O consócio Itapuan Bôtto Targino proferiu palestra na Academia Paraibana de Letras, discorrendo sobre a vida e obra do educador Anísio Teixeira.

·         Flávio Sátiro Fernandes foi agraciado com o título de Menção Honrosa pelo Conselho Estadual de Cultura. Também o sócio correspondente José Luiz Mota Menezes, do Recife, recebeu idêntico título.

·         O consócio Luiz Hugo Guimarães foi eleito sócio correspondente do Instituto Histórico e Geográfico de Niterói.

·         O confrade Flávio Sátiro Fernandes foi eleito presidente do Tribunal de Contas do Estado.

 

 

 

Lançamentos de livros de não associados

 

 

A escritora Diana Carmen Martins de Assis Ferreira logo no dia 20 de janeiro promoveu o lançamento do seu livro Escola é lugar de Alegria – Metodologia da Afetividade, o qual foi apresentado pelo historiador Luiz Hugo Guimarães.

No dia 15 de fevereiro, em sessão solene comemorativa do 168° aniversário da criação da Polícia Militar do Estado, na sede do Instituto, foi lançado o livro A Briosa, de autoria do coronel PM João Batista Lima.

Em Brasília, no dia 15 de março, na Biblioteca Acadêmico Luiz Viana Filho, foi lançado o livro Argemiro de Figueiredo, na Coleção Grandes Vultos que honraram o Senado. A apresentação do livro foi feita pelo confrade Joacil de Britto Pereira.

Também foi lançado o trabalho 70 Escritores Brasileiros falaram em Mossoró, de autoria do sócio correspondente Vingt-un Rosado, Isaura Éster Fernandes Rosado e Caio César Muniz.

Em 26 de agosto, na sede do Instituto, foi lançado o livro Agonia em Fernando de Noronha, do escritor Bento da Gama Batista, o qual foi apresentado pelo confrade Luiz Hugo Guimarães.

 

 

I Encontro dos Institutos Históricos do Nordeste

 

 

Nos dias 25 e 26 de novembro realizou-se, em João Pessoa, o I Encontro dos Institutos Históricos do Nordeste, uma iniciativa do Instituto Histórico e Geográfico Paraibano que obteve o apoio imediato dos Institutos circunvizinhos.

No começo do ano o presidente Luiz Hugo Guimarães propôs a realização de encontros regionais dos Institutos Históricos, sugerindo que o Nordeste iniciasse esse processo de intercâmbio. O presidente Luiz Hugo justificou a necessidade desses encontros entre os Institutos de Alagoas, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte, os quais se identificam pelas mesmas dificuldades de preservação do seu patrimônio e pela similitude do passado histórico que os entrelaçam desde os tempos coloniais.

A reunião dos representantes dos Institutos visou também promover um maior conhecimento recíproco das atividades de cada instituição, não só como registro de sua atuação na sua comunidade, mas, principalmente, como modelo estimulante para os demais, que poderiam aproveitar a experiência dos seus êxitos na área cultural.

Estabeleceu-se que os encontros se realizariam nas capitais onde os Institutos estão sediados, em forma de rodízio, começando por João Pessoa, seguindo-se as capitais de Alagoas, Rio Grande do Norte e Pernambuco.

A maior delegação presente ao I Encontro foi a de Pernambuco, que veio liderada por seu presidente José Luiz Mota Menezes e constituída de Reinaldo Carneiro Leão, Maria Cristina Cavalcanti, Yony Sampaio, Fernanda Ivo, Luzilá Gonçalves Ferreira e Everaldo Azevedo Pontes. Do Rio Grande do Norte compareceram o presidente Enélio Lima Petrovich e os associados Olavo de Medeiros Filho, Fátima Martins Lopes, e, como convidado, o professor Augusto Guilherme Mesquitela Lima, da Universidade Nova de Lisboa, ora lecionando na Universidade Federal do Rio Grande do Norte. A delegação de Alagoas foi constituída por seu presidente Jayme Lustosa de Altavila e do vice-presidente Douglas Apprato, que vieram acompanhados de suas esposas.

Também estiveram presentes o presidente do Instituto Histórico de Campina Grande, historiador Amaury de Araújo Vasconcelos, do Instituto Histórico de Patos, jornalista José Romildo de Souza e do Instituto Histórico do Amazonas, o diretor Manoel Roberto Lima Mendonça.

Os associados do Instituto Paraibano prestigiaram a solenidade de abertura do Encontro, registrando-se a presença do presidente Luiz Hugo Guimarães, do vice-presidente Dorgival Terceiro Neto, do secretário geral Adauto Ramos, da 1ª secretária Waldice Mendonça Porto, do diretor de atividades culturais Deusdedit de Vasconcelos Leitão e dos seguintes associados: Altamir Cleto Milanez Pinto, Balila Palmeira, Carmen Coelho de Miranda Freire, Diana Soares de Galliza, Rosilda Cartaxo, Glauce Maria Navarro Burity, Péricles Vitório Serafim, Guilherme Gomes da Silveira d’Avila Lins, Marcus Odilon Ribeiro Coutinho, Wellington Aguiar, José Octávio de Arruda Mello, Monsenhor Eurivaldo Caldas Tavares, Joacil de Britto Pereira e Flávio Sátiro Fernandes.

Além dos relatórios das atividades dos Institutos participantes, apresentados por seus presidentes, foram feitas várias comunicações de interesse histórico para a região.

 

Encontro do Nordeste

O êxito do evento levou o Instituto Histórico de Alagoas a reivindicar que o II Encontro do Nordeste se realizasse na cidade de Maceió, o que foi aprovado por unanimidade. O referido Encontro se realizou em abril do ano seguinte, ocasião em que foi lançado os Anais do realizado em João Pessoa.

.....................................................................................................................................

 

 

 

 

Quadro Social

 

A alteração do Quadro de Sócios Efetivos do Instituto ocorreu com o falecimento de dois associados e o ingresso de dois novos.

A 17 de março faleceu o engenheiro-agrônomo Laudimiro Leite de Almeida, que desde 02 de fevereiro de 1977 ocupava a cadeira n° 31, cujo patrono é o cientista Cândido Firmino Melo Leitão.

Em 07 de junho faleceu, no Rio de Janeiro, o acadêmico e sociólogo Odilon Ribeiro Coutinho, que havia sido eleito em 05 de fevereiro de 1999 para ocupar a cadeira n° 49, na vaga deixada pelo ex-senador Abelardo de Araújo Jurema. Odilon Ribeiro Coutinho morreu sem ter sido empossado como sócio efetivo do Instituto.

Os dois ilustres consócios desaparecidos receberam significativas homenagens por parte do Instituto.

Em conseqüência, nesse ano ingressaram no quadro de efetivos dois novos sócios. O primeiro foi o engenheiro-agrônomo Joaquim Osterne Carneiro, que passou a ocupar a cadeira n° 03, que tem como patrono Alcides Bezerra, substituindo o historiador Aécio Villar de Aquino. Osterne foi saudado pelo confrade Joacil de Britto Pereira.

No dia 25 de agosto foi empossada a professora de História da UFPB Dra. Rosa Maria Godoy Silveira, que passou a ocupar a cadeira n° 22, cujo patrono é o Cônego Florentino Barbosa, e fora ocupada pelo historiador José Fernandes de Lima. A professora Godoy foi saudada pelo confrade Guilherme Gomes da Silveira d’Avila Lins.

As alterações do Quadro de Sócios Correspondentes consistiram no ingresso dos seguintes historiadores:

 

1.      José Luiz  Mota Menezes, presidente do Instituto Arqueológico e Histórico Pernambucano (PE)

2.      Roberto Machado de Carvalho, presidente do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (SP)

3.      Antônio Eugênio de Azevedo Talois, presidente do Instituto Histórico e Geográfico de Petrópolis (RJ)

4.      Salvador da Mata e Silva, presidente do Instituto Histórico e Geográfico de Niterói (RJ)

5.      Lea Brígida Rocha de Alvarenga Rosa, presidente do Instituto Histórico e Geográfico de Espírito Santo (ES).

6.      José Antônio de Ávila Sacramento, presidente do Instituto Histórico e Geográfico de São João del Rey (MG)

7.      Jali Meirinho, secretário geral do Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina (SC).

 

 

2001

 

Durante o tradicional recesso do Instituto, no mês de janeiro foram vitrificados os pisos da Biblioteca “Irineu Pinto”, do Salão Nobre “Humberto Nóbrega” e do Gabinete da Presidência, e foi procedida a pintura interna do Instituto.

Através da Seção da Imagem e do Som foi elaborado um vídeo para divulgar o Instituto antes da realização de suas sessões especiais e solenes. O vídeo se baseia num roteiro exibindo as sedes que já foram ocupadas pelo Instituto, suas dependências como a Biblioteca “Irineu Pinto”, o Arquivo Documental “Flávio Maroja”, a Seção de Obras Raras “Lauro Xavier”, o Salão Nobre “Humberto Nóbrega”, a Galeria dos Ex-presidentes e algumas relíquias do Museu do Instituto, em fase de restauração.

Nesse ano ocorreu a eleição da Diretoria para exercer o mandato de 2001/2004 em assembléia geral realizada a 25 de junho.

De acordo com o Estatuto e Regimento Interno do Instituto, a eleição da Diretoria se processou normalmente, reelegendo-se em chapa única os confrades Luiz Hugo Guimarães para Presidente e Dorgival Terceiro Neto para Vice-Presidente, sendo os demais membros da Diretoria nomeados pelo presidente eleito.

A posse da Diretoria, do Conselho Fiscal e das Comissões Permanentes de Estudo ocorreu no dia 7 de setembro, e ficou com a seguinte constituição:

 

Diretoria:

Presidente

Luiz Hugo Guimarães

Vice-presidente

Dorgival Terceiro Neto

Secretário Geral

Adauto Ramos

1ª Secretária

Waldice Mendonça Porto

2° Secretário

Humberto Fonsêca de Lucena

Diretor de Atividades Culturais

Marcus Odilon Ribeiro Coutinho

Tesoureiro

Deusdedit de Vasconcelos Leitão

 

Conselho Fiscal

Efetivos

Adailton Coelho Costa

Luiz Nunes Alves

Cláudio Santa Cruz Costa

 

Suplentes

Domingos de Azevedo Ribeiro

Lúcia de Fátima Guerra Ferreira

Rosa Maria Godoy Silveira

 

Comissões Permanentes de Estudos

 

Comissão de História e Arqueologia

Hélio Nóbrega Zenaide

Martha Maria Falcão de Carvalho e Santana

Teresinha de Jesus Ramalho Pordeus

Humberto Fonsêca de Lucena, suplente

 

Comissão de Geografia e Ecologia

Flávio Sátiro Fernandes

Wellington Hermes Vasconcelos de Aguiar

Péricles Vitório Serafim

Adauto Ramos, suplente

 

Comissão de Antropologia, Etnografia e Sociologia

Itapuan Bôtto Targino

Eurivaldo Caldas Tavares

Nelson Coelho Filho

Waldice Mendonça Porto, suplente

 

Comissão de Admissão de Sócios

Guilherme Gomes da Silveira d’Avila Lins

Joaquim Osterne Carneiro

Altamir Cleto Milanez Pinto

Rosilda Cartaxo, suplente

 

Em seguimento à praxe adotada pela Diretoria, na primeira sessão foi entregue um Certificado de Reconhecimentos aos consócios que durante o ano anterior publicaram trabalhos.

Receberam certificados os seguintes consócios: Adauto Ramos, Amaury de Araújo Vasconcelos, Ascendino Leite, Deusdedit de Vasconcelos Leitão, Domingos de Azevedo Ribeiro, Fernando Melo do Nascimento, Flávio Sátiro Fernandes, Glauce Maria Navarro Burity, Guilherme Gomes da Silveira d’Avila Lins, Hélio Nóbrega Zenaide, Humberto Fonsêca de Lucena, Joacil de Britto Pereira, Joaquim Osterne Carneiro, José Octávio de Arruda Mello, Luiz Hugo Guimarães, Luiz Nunes Alves, Marcus Odilon Ribeiro Coutinho, Martha Maria Falcão de Carvalho Morais e Santana, Waldice Mendonça Porto e Wellington Hermes Vasconcelos de Aguiar.

Também receberam Certificados de Reconhecimento os seguintes jornalistas militantes que mantêm na imprensa colunas permanentes: Luiz Crispim, Fátima Araújo e Balila Palmeira.

 

 

Produção Cultural 2001

 

 

Como de costume, grande número de associados se manteve atuante, publicando livros e plaquetas colocando o Instituto numa posição invejável dentre os demais Institutos do País no que concerne à produção cultural.

Eis a relação dos associados e seus trabalhos publicados neste ano:

 

ALVES, Luiz Nunes – Princesa Isabel: Sua emancipação político-administrativa e judiciária

CARNEIRO, Joaquim Osterne – Uma  Visão  Histórica das  Secas do Nordeste

COUTINHO, Marcus Odilon Ribeiro – Logradouros  da  Cidade

            de João  Pessoa  – Personagens  e Fatos (em parceria com

            Natércia Suassuna Dutra Ribeiro)

______Camilo  de   Holanda – Militar, Médico e Político

______ André Ribeiro Coutinho

CRISPIM, Luiz – A Dama da Tarde

FERREIRA, Lúcia de Fátima Guerra – Discurso de posse

GUIMARÃES, Luiz Hugo – História da Academia Paraibana  de

             Letras

______ O Caminho das Águas de  Campina Grande

______ Deusdedit Leitão – Historiador e Genealogista

______Domingos de Azevedo Ribeiro – Historiador e Musicólogo

______ Monsenhor Eurivaldo Caldas Tavares

­­­­­­­­­­­______ Rosilda Cartaxo    Historiadora  do Sertão

______ Raízes do Regional

LEITE, Ascendino – Caracóis na Praia

______Vulgata

LINS, Guilherme Gomes da Silveira d’Avila – Rodolpho  Garcia

  – O Gigante do Ceará-Mirim – Uma Contribuição Bibliográfica

LUCENA, Humberto Fonsêca de – Da Lagoa da Serra à Barragem de Canafístula

MELLO, José Octávio de Arruda – Poder Político no Nordeste –

          O Caso da Paraíba (1945/64)

PEREIRA, Joacil de Britto – Odon Bezerra  Cavalcanti  – Homem

           de Lutas e de Letras

_____ A Execução da Pena – A Ressocialização e a Criminologia

           Crítica

PORTO, Waldice Mendonça – Sonetos  em Sonata

RAMOS, Adauto – A Sesmaria de Sobrado

SILVA, Afonso Pereira da. Lei e Justiça

SILVA, Nelson Coelho da – Palanque

______Discurso de posse

TARGINO, Itapuan Bôtto – Preservação   do  Patrimônio   Ferroviário

______ Anísio Teixeira – Educador do Século XX

VASCONCELOS, Amaury de Araújo. Antologia  dos   Oradores

            Paraibanos (org.)

 

<--Página anterior       Próxima página -->



|Inicial | O Que é o IHGP? |Histórico| Símbolos do IHGP |Diretoria |Sócios |Biblioteca |Arquivo |
| Museu |História da Paraíba| Publicações |Links |E-mail |Livro de Visitas | Notícias |


Editor do site