INSTITUTO HISTÓRICO E GEOGRÁFICO PARAIBANO/IHGP
Fundado em 7 de setembro de 1905
Declarado de Utilidade Pública pela Lei no 317, de 1909
CGC 09.249.830/0001-21 - Fone: 0xx83 3222-0513
CEP 58.013-080 - Rua Barão do Abiaí, 64 - João Pessoa-Paraíba

| Inicial | O Que é o IHGP? | Histórico | Símbolos do IHGP | Diretoria | Sócios | Biblioteca | Arquivo |
| Museu | História da Paraíba | Publicações | Links | E-mail | Livro de Visitas | Notícias |

■ ■ ■ Em sessão especial, no dia 13 de abril, o Instituto promoveu uma homenagem póstuma ao ex-senador Humberto Coutinho de Lucena, que pertencia ao Quadro de Sócios Beneméritos. Foi orador oficial o confrade Joacil de Britto Pereira.

 

■ ■ ■ Por ocasião da passagem do centenário do nascimento do ex-associado José Gomes Coelho, a 23 de abril, foi realizada uma sessão especial para homenagear o autor do livro Escorço de Corografia da Paraíba (1919), sendo orador oficial o consócio Wellington Aguiar, que ocupa a cadeira n°. 14, que tem como patrono o homenageado.

 

■ ■ ■ Em maio o Instituto prestou homenagem póstuma ao ex-Sócio Correspondente Amaro Soares Quintas, do Recife, falando na ocasião o confrade Luiz Hugo Guimarães.

 

■ ■ ■ O livro A Profecia de Arquimedes, do escritor conterrâneo Aníbal Bonavides, foi lançado em sessão na sede do Instituto e teve como apresentadora a viúva do autor – Adailza Bonavides –, responsável pela edição póstuma do livro. O livro foi debatido pelos consócios Aécio Villar de Aquino e José Octávio de Arruda Mello e pelos professores Martha Falcão e Ronald de Queiroz.

 

■ ■ ■ Dentro do programa de preservação e ampliação dos jornais da hemeroteca, foram colocados à disposição dos usuários dez volumes encadernados do jornal Diário da Borborema e uma coleção do Correio das Artes.

 

■ ■ ■ Com o apoio do Governo do Estado, o Instituto autorizou a confecção de um busto do prócer político Severino de Albuquerque Lucena, a ser aposto num dos logradouros da cidade durante a comemoração da passagem do centenário do seu nascimento. 

 

■ ■ ■ No Centro de Convenções do Hotel Tambaú, em João Pessoa, realizou-se de 15 a 17 de junho o XII Congresso Brasileiro de Arquivologia, juntamente com o IV Encontro Nacional de Arquivos Privados. Em uma das sessões, após breve exposição do presidente Luiz Hugo Guimarães, as bibliotecárias do Instituto Geovânia Fernandes de França e Tânia Maria da Silva abordaram o tema Pesquisa Histórica e Arquivos.

 

■ ■ ■ A 17 de junho, cerca de 40 congressistas participantes do XII Congresso Brasileiro de Arquivologia estiveram nas dependências do Instituto fazendo uma “visita técnica”.

 

■ ■ ■ No dia 17 de junho, em sessão especial do IHGP, foi lançado o livro O Êxodo Rural na Paraíba – Do campo à cidade, do escritor José Jacinto de Araújo, o qual foi apresentado pelo consócio Luiz Hugo Guimarães.

 

■ ■ ■ Em sessão de 20 de junho, o Instituto e o Departamento de História da UFPB promoveram o relançamento do livro Secca de 32, de autoria do ex-associado Órris Barbosa, cuja primeira edição data de 1935. O livro é uma edição da Fundação Vingt-un Rosado e na sua apresentação falaram a professora Martha Falcão e o consócio José Octávio de Arruda Mello.

 

............................................................................ .......................


História do Instituto Histórico e Geográfico Paraibano

■ ■ ■ Em sessão solene realizada a 7 de setembro, data da fundação do Instituto, foram comemorados os 92 anos da sua fundação simultaneamente com o Dia da Independência do Brasil. Na ocasião foi lançado o livro História do Instituto Histórico e Geográfico Paraibano, de autoria do confrade Luiz Hugo Guimarães, contendo um relato circunstanciado das atividades do Instituto desde sua fundação até 1997.

■ ■ ■ O Instituto participou do I Colóquio dos Institutos Brasileiros de 28 a 30 de outubro, no Rio de Janeiro, em comemoração aos 160 anos de sua fundação. Representaram o IHGP os confrades Luiz Hugo Guimarães e Adauto Ramos.

 

■ ■ ■ Por proposta do consócio Deusdedit Leitão foi criado o cargo de Representante do Instituto nas cidades do interior, tendo sido designado o historiador Francisco Tancredo Torres como Representante na cidade de Areia.

 

.......................................................................... ...............................

 

■ ■ ■ Em sessão de 16 de outubro foi prestada homenagem ao ex-associado historiador Eduardo Martins, data em que ele completaria 80 anos se fosse vivo. Da homenagem constou o lançamento de um livro sobre a atividade intelectual do saudoso historiador, de autoria da sua sobrinha escritora Diana Martins; o livro teve a apresentação do nosso sócio correspondente residente em Brasília Alberto Martins da Silva, irmão do homenageado.

 

■ ■ ■ O IHGP prestou significativa homenagem ao ex-associado João da Matta Correia Lima na passagem do centenário do seu nascimento, ocorrido a 27 de outubro, tendo o consócio Domingos de Azevedo Ribeiro lançado um Caderno Especial sobre João da Matta.

 

■ ■ ■  A 19 de novembro, o Instituto realizou sessão especial para prestar homenagem póstuma ao seu ex-sócio Octacílio Nóbrega de Queiroz, ocasião em que ofereceram significativos depoimentos os confrades Ascendino Leite, José Octávio de Arruda Mello, Dorgival Terceiro Neto, Humberto Cavalcanti de Melo e Luiz Hugo Guimarães, o jornalista Luiz Gonzaga Rodrigues e o professor Ronald de Queiroz.

 

■ ■ ■ No dia 21, também em sessão especial, foi prestada homenagem ao sócio fundador do Instituto, desembargador Antônio Ferreira Balthar, na passagem do sesquicentenário do seu nascimento. Foi orador oficial o consócio Adauto Ramos, que lançou uma plaqueta sobre o homenageado.

 

■ ■ ■ Em sessão especial, a 27 de novembro, foi prestada homenagem ao historiador, jornalista e ensaísta Luís da Câmara Cascudo, tendo como conferencista o professor Diógenes da Cunha Lima, presidente da Academia Norte-riograndense de Letras. Ao final da sessão, foi lançado o livro Cristianismo e Diplomacia no Brasil Contemporâneo, do confrade José Octávio de Arruda Mello.

 

■ ■ ■ Em dezembro, dia 12, realizou-se uma sessão especial para homenagear o bananeirense Severino de Albuquerque Lucena na passagem do centenário do seu nascimento. Após a sessão os participantes se dirigiram ao Parque Solon de Lucena, onde foi erigido um busto do homenageado, tendo falado na ocasião o confrade Joacil de Britto Pereira e o governador José Targino Maranhão.

 

■ ■ ■ Seguindo a praxe iniciada na atual administração, desde 1995, na última sessão do ano foram entregues Certificados de Reconhecimento aos associados que em 1998 lançaram suas publicações ou colaboraram na imprensa. Foram eles os consócios Adailton Coelho Costa, Adauto Ramos, Ascendino Leite, Carmen Coelho de Miranda Freire, Deusdedit de Vasconcelos Leitão, Fátima Araújo, Fernando Melo do Nascimento, Hélio Nóbrega Zenaide, Joacil de Britto Pereira, José Octávio de Arruda Mello, José Rafael de Menezes, Luiz Augusto da Franca Crispim, Luiz Hugo Guimarães, Luiz Nunes Alves, Manuel Batista de Medeiros e Wellington Aguiar.

 

■ ■ ■ A Secretaria registrou um intenso movimento de expediente com a remessa de circulares, ofícios, convites, boletins informativos, mensagens de Boas Festas, telegramas, fax e as revistas n°s 29 e 30, num total de 4.061 unidades. O Instituto recebeu circulares e ofícios, convites, folderes e programas de eventos, telegramas e votos de boas festas, num total de 431 unidades.

 

■ ■ ■ Durante o ano foram realizadas 12 sessões ordinárias, três extraordinárias, uma solene, uma eleitoral e onze especiais, tendo a Diretoria se reunido cinco vezes para tratar de assuntos administrativos. Ao todo foram 33 sessões. Os atos normativos constaram de quatro editais, assinatura de dois convênios, seis portarias, uma resolução, quatro declarações. Foram redigidas 33 atas.

 


Sócios palestrantes

 

No ano de 1998 proferiram palestras nas sessões realizadas  no Instituto Histórico os consócios: 

 

·         Luiz Nunes Alves, sobre Delmiro Gouveia;

·         Wellington Aguiar, em homenagem ao ex-associado José Coelho, na passagem do centenário do seu nascimento;

·         Joacil de Britto Pereira, fazendo o necrológio do senador Humberto Coutinho de Lucena, sócio benemérito do Instituto;

·         José Octávio de Arruda Mello e Martha Maria Falcão falaram no lançamento da 2ª edição do livro de Órris Barbosa Secca de 32;

·         Luiz Hugo Guimarães fez a apresentação do livro O Êxodo Rural na Paraíba – Do campo à cidade, de José Jacinto de Araújo; falou sobre João da Matta Correia Lima, por ocasião da homenagem prestada pelo Instituto na passagem do centenário do seu nascimento; fez o necrológio do confrade Amaro Soares Quintas, discursou na sessão de homenagem ao ex-associado Eduardo Martins; e apresentou trabalho no I Colóquio Nacional dos Institutos Históricos realizado no Rio de Janeiro, de 28 a 30 de outubro;

·         Em sessão especial, em 17.11.98, na homenagem ao ex-associado Octacílio Nóbrega de Queiroz falaram Joacil de Britto Pereira, José Octávio de Arruda Mello, Humberto Cavalcanti de Mello e Luiz Hugo Guimarães;

·         No lançamento do livro póstumo do escritor paraibano Aníbal Bonavides A Profecia de Arquimedes falaram Aécio Aquino, José Octávio e Martha Falcão.

 

Em outras instituições, os confrades também atuaram proferindo palestras ou pronunciando conferências:

 

§         Joacil de Britto Pereira esteve sempre presente na Academia Paraibana de Letras, onde se tornou seu presidente;  atuou como debatedor no Festival de Artes de Areia; em Natal, fez a apresentação do livro Dinarte Mariz governou sem chá de cadeira, do historiador Olavo de Medeiros Filho; e, em Bananeiras, prestou homenagem discursando sobre o historiador Maurílio Augusto de Almeida;

§         José Octávio fez palestra no IV Congresso Nacional de Psicologia realizado em João Pessoa, e no Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro;

§         Fernando Melo do Nascimento, participou do II Encontro de Defesa Civil do Recife, apresentando tese;

§         Péricles Vitório Serafim fez saudação ao historiador e médico Flávio Maroja, quando de sua posse na Academia Paraibana de Medicina.

 

O Instituto também acolheu figuras expressivas da intelectualidade que fizeram conferências na sua sede, destacando-se a palestra do acadêmico Diógenes Cunha Lima, presidente da Academia Norte-Riograndense de Letras, que falou sobre o historiador Luiz da Câmara Cascudo.

Em memória, na data comemorativa dos 80 anos do nascimento do historiador Eduardo Martins da Silva, a escritora Diana Carmen Martins de Assis Ferreira fez palestra lançando seu livro intitulado Eduardo Martins da Silva – Notícia Bibliográfica.

José Avelar fez a apresentação do seu livro sobre Alagoa Grande, numa sessão em que seu trabalho foi debatido pelos consócios em sessão especial.

 

 

Atividade extra dos associados

 

 

Na passagem do 80° aniversário natalício do professor Afonso Pereira da Silva foi inaugurado, no Jardim Glória, o seu Arquivo Particular, com cerca de seis mil documentos e objetos de sua intensa atividade educacional.

A peça teatral A Maldição de Carlota, de Joacil de Britto Pereira, foi encenada pela primeira vez, no Teatro Santa Roza, obtendo boa repercussão.

Por ocasião da visita ao Brasil do Príncipe herdeiro da Holanda, Wiles Alexander, foi aberta no Museu do Estado de Pernambuco a exposição em azulejo vitrificado Brasonamento do Nordeste Holandês – 1638, de autoria do consócio Nivalson Fernandes de Miranda.

Os sócios correspondentes Alberto Martins da Silva (Brasília) e Mário Martins Meirelles (Maranhão) foram fundadores da Sociedade Brasileira de Historiadores de Medicina, criada em São Paulo.

Durante o IV Encontro Nacional de Arquivos Privados ocorrido em João Pessoa, de 15 a 19 de junho, o presidente Luiz Hugo Guimarães participou juntamente com as bibliotecárias do Instituto Geovânia Fernandes de França e Tânia Maria da Silva, as quais fizeram uma exposição sobre a organização do IHGP.

Para comemorar os 160 anos da fundação do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, realizou-se nos dias 28 a 30 de outubro, no Rio de Janeiro, o I Colóquio dos Institutos Históricos brasileiros, com a participação dos consócios Luiz Hugo Guimarães e Adauto Ramos.

 



Movimento do Quadro Social

 

O Quadro de Sócios Efetivos sofreu alterações com o falecimento em 1998 de três associados, vagando as cadeiras ocupadas pelos consócios Archimedes Cavalcanti (n°. 20), Maurílio Augusto de Almeida (n°. 33) e Octacílio Nóbrega de Queiroz (n°. 07), as quais somente foram preenchidas no ano seguinte.

No Quadro de Sócios Correspondentes houve a baixa do confrade Aurélio de Lyra Tavares, falecido no Rio de Janeiro em 18 de novembro.

Em virtude da intensa participação do Instituto nas reuniões regionais e nacionais e o aumento do intercâmbio cultural com os demais Institutos o Quadro de Sócios Correspondentes foi acrescido de figuras expressivas, cuja relação damos a seguir:

 

1.      Consuelo Pondé de Sena, presidente do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia, Salvador (BA).

2.      Carlos Humberto Pederneiras Corrêa, presidente do Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina, Florianópolis (SC).

3.      Ormando Moraes, presidente do Instituto Histórico e Geográfico do Espírito Santo, Vitória (ES).

4.      Hédel Jorge Ázar, presidente do Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão, São Luís (MA).

5.      Antônio Pimentel Winz, sócio do IHGB

6.      Norma Marotti Faibanks, presidente do Instituto Histórico e Geográfico de São João del Rey (MG).

7.      Geraldo Mártires Coelho, presidente do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, Belém (PA).

8.      Neivo Ângelo Fabris, presidente do Instituto Histórico e Geográfico de Getúlio Vargas (RS).

9.      Luiz Alberto Cibils, presidente do Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Sul, (RS).

10.  Miguel Augusto Gonçalves de Souza, presidente do Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais, Belo Horizonte (MG)

11.  Elizabeth Madureira de Siqueira, presidente do Instituto Histórico e Geográfico do Mato Grosso, Cuiabá (MT).

12.  Hildebrando Campestrini, presidente do Instituto Histórico e Geográfico do Mato Grosso do Sul, Campo Grande (MS)

13.  Yêdda Pinheiro Borzacov, presidente do Instituto Histórico e Geográfico de Rondônia, Porto Velho (RO).

14.   Arlindo dos Santos Porto, presidente do Instituto Histórico e Geográfico do Amazonas, Manaus (AM).

15.  Lauro Grein Filho, presidente do Instituto  Histórico e  Geográfico do Paraná, Curitiba (PR).

16.  Maria Thetis Nunes, presidente do Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe, Aracaju (SE).

17.  Alceu Maron, presidente do Instituto Histórico e Geográfico de Paranaguá, Paranaguá (SC).

18.  Paulo de Tarso Melo e Freitas, presidente do Instituto Histórico e Geográfico do Piauí, Teresina (PI).

19.  Adirson Vasconcelos, historiador membro do Instituto Histórico e Geográfico do Distrito Federal, Brasília (DF).

20.  Adilson César, presidente do Instituto Histórico, Geográfico e Genealógico de Sorocaba, Sorocaba (SP).

21.  José Pereira Lins, nosso conterrâneo, membro da Academia de Letras do Mato Grosso do Sul, residente em Dourados (MS)

 

 

1999

 

 

O Instituto, durante o ano de 1999, continuou a trajetória do ano anterior, desenvolvendo intensa atividade cultural com a participação dos seus associados e intelectuais de várias instituições do Estado e mantendo permanente intercâmbio com entidades afins, na Paraíba e no país.

No ano anterior o plenário do Instituto aprovou a iniciativa da Presidência em lançar a Coleção de Historiadores Paraibanos, publicando trabalhos sobre os principais historiadores paraibanos responsáveis pela historiografia paraibana.

A partir de janeiro até o fim do ano foram lançadas nove plaquetas, de autoria dos confrades Amaury Vasconcelos, Balila Palmeira, Deusdedit de Vasconcelos Leitão, Diana Soares de Galliza, Fernando Melo do Nascimento, Joacil de Britto Pereira, José Octávio de Arruda Mello, Luiz Hugo Guimarães e Marcus Odilon Ribeiro Coutinho.

O lançamento dessa Coleção obteve grande repercussão entre os demais Institutos e na comunidade cultural paraibana.

Com esses lançamentos a produção cultural dos associados se prenunciava bastante intensa naquele ano, como se verá a seguir.

 

 

Produção cultural

 

 

AGUIAR, Wellington – A Velha Paraíba nas páginas dos jornais

ALVES, Luiz Nunes – Coisas da minha sala

ARAÚJO, Fátima. – Humberto Lucena: o verbo e a liderança

____ Antônio Mariz – A trajetória de um idealista

BURITY, Glauce Maria Navarro – Anthenor Navarro: O Cente-

           nário do seu nascimento

GALLIZA, Diana Soares de – Irineu Joffily – Vida e obra

GUIMARÃES, Luiz Hugo – Maximiano Lopes Machado – O pri-

          meiro Historiador Paraibano

____ General Aurélio de Lyra Tavares

LEITÃO, Deusdedit de Vasconcelos – Ruas de Tambaú

____ Coriolano de Medeiros

____ Através do Sertão

LEITE, Ascendino – Por uma saudade azul

____Surpresas na Partida

____Poesia reunida

LINS, Guilherme Gomes da Silveira d’Avila. – Páginas da Histó-

         ria da Paraíba

____ Historiografia   e Historiadores Paraibanos

MELLO, José Octávio de Arruda. – O  Problema  do  Estado  da

        Paraíba – Da formação à crise(1930/1996)

____ Ademar Vidal – Diversidade, Erudição e “Entusiasmo”

         nos seus inéditos

____ Ideologia e Espaço Social em Órris Barbosa

MENEZES, José Rafael de – Amizades Bibliográficas

NASCIMENTO, Fernando Melo do – Elpídio Josué de Almeida –

         O Historiador

ODILON, Marcus – Manuel Tavares Cavalcanti

PALMEIRA, Balila – Os Teatros da Paraíba

____José Leal – Historiador e Jornalista

PEREIRA, Joacil de Britto – José Américo – O Historiador

___­­_A Vida e o Tempo – 3° volume

____Horácio de Almeida

RAMOS, Adauto – Engenho Santos Reis – Roteiro de sua Histó-

         ria

____ Sobrado – A Bandeira Municipal

____ Ademar Vidal

____ Antenor Navarro

RIBEIRO, Domingos de Azevedo – Monsenhor Ruy Vieira – A

         Saga de um grande vulto

____ Hinário Nacional

____ Música e Hinos Religiosos

VASCONCELOS, Amaury de Araújo – Horácio de Almeida –

        Historiador Maior

____ Quatro Momentos

 

.................................................................... ..............................

 

Revista Durante o ano de 1999 foi lançada a Revista n° 31, com 353 páginas, contendo trabalhos dos consócios Adauto Ramos, Aécio Villar de Aquino, Eurivaldo Caldas Tavares, Humberto Fonsêca de Lucena, Martha Maria Falcão, José Octávio de Arruda Mello, Wellington Aguiar, Reinaldo de Oliveira Sobrinho, José Rafael de Menezes, Guilherme d’Avila Lins, Waldice Porto, Marcus Odilon, e Luiz Hugo Guimarães.

Também colaboraram na Revista os sócios correspondentes Alberto Martins da Silva (Brasília, DF), e Expedito Ramalho de Alencar e Odilon Nogueira Matos (Campinas, SP), além do representante especial em Areia, historiador Francisco Tancredo Torres.

Pela listagem da produção cultural se verifica que foi bastante auspiciosa a apresentação da Coleção de Historiadores Paraibanos, com o lançamento dos seguintes números:

 

01 – Maximiano Lopes Machado – Luiz Hugo Guimarães

02 – Coriolano de Medeiros – Deusdedit de Vasconcelos Leitão

03 – José Américo de Almeida – Joacil de Britto Pereira

04 – Horácio de Almeida – Amaury Vasconcelos

05 – Elpídio Josué de Almeida – Fernando Melo do Nascimento

06 – Ademar Vidal – José Octávio de Arruda Mello

07 – José Leal – Balila Palmeira

08 – Manuel Tavares Cavalcanti – Marcus Odilon

09 – Irineu Joffily – Diana Soares de Galliza

 

 

Noticiário do IHGP

 

 

Durante o ano de 1999 o Instituto manteve significativa movimentação, como se comprova a seguir.

 

■ ■ ■ De 1° a 05 de fevereiro, realizou-se na sede do Instituto o Curso de Gerenciamento de Arquivos, promovido pelo Núcleo de Documentação e Informação Histórica Regional – NDIHR/UFPB, com o apoio do Instituto, dentro do convênio mantido com a Universidade Federal da Paraíba. O curso foi ministrado pela professora Gloriete Rodrigues a freiras e frades de várias comunidades religiosas da Paraíba, Pernambuco, Alagoas e Ceará, visando conscientizá-los para a salvaguarda dos preciosos documentos existentes em suas comunidades religiosas. 

 

■ ■ ■ Como nos anos anteriores, o Instituto esteve presente no V Festival Nacional de Artes – FENART, promovido pelo Governo do Estado na Fundação Espaço Cultural “José Lins do Rego”, onde instalou um estande com painéis sobre a atividade do IHGP, colocando à disposição do público suas publicações e dos seus associados.

 

■ ■ ■ No dia 15 de setembro foi aberto o Ciclo de Debates sobre o tema A Paraíba nos 500 anos de Brasil. (Detalhes noutro local)

 

■ ■ ■ O IHGP ingressou na Internet adotando o e.mail ihgpb@bol.com.br.

 

■ ■ ■ Durante o ano, excluídos os meses de janeiro e fevereiro (em virtude do recesso anual), freqüentaram a Biblioteca, Hemeroteca e Arquivo Documental 1006 usuários de várias procedências, principalmente da Capital. O Instituto acolheu pesquisadores de Montpelier (França), Rio de Janeiro, Rio Branco, Recife e Olinda, Currais Novos e Natal. Da Paraíba, além de João Pessoa, pesquisaram usuários provindos dos seguintes municípios: Campina Grande (26), Cruz do Espírito Santo (5), Areia (4), Santa Rita (4), Bayeux (4). Dos outros municípios tivemos a presença de um ou dois pesquisadores: Alagoa Grande, Guarabira, Ingá, Pilões, Cajazeiras, Sousa, Santa Luzia, Mamanguape e Brejo do Cruz.

 

■ ■ ■ O movimento da Secretaria continuou intenso, com a expedição de Revistas, monografias, boletins, relatórios, circulares e ofícios, convites, telegramas, etc., alcançando a cifra de 4.814. Recebemos cerca de 900 expedientes referentes a circulares e ofícios, convites, folders, programas, jornais e publicações diversas.

 

■ ■ ■ Na sessão especial de 2 de junho foi prestada homenagem a Cláudio Santa Cruz Costa pela passagem do seu octogésimo aniversário natalício, sendo saudado pelo confrade Oswaldo Trigueiro do Valle, em nome do Instituto; pelo acadêmico Luiz Gonzaga Rodrigues, em nome da Academia Paraibana de Letras; e pelo professor Ronald de Queiroz Fernandes, da UFPB.

 

■ ■ ■ Em setembro, o Instituto recebeu a visita de funcionários da Assembléia Legislativa do Estado para conhecer nossa organização e nosso arquivo documental. Eles vieram acompanhados da professora Gloriete Rodrigues, que estava organizando o Arquivo da Assembléia. A visita teve caráter instrutivo, tendo a bibliotecária-arquivista Geovânia Fernandes de França feito a apresentação dos arquivos e da biblioteca, ocasião em que o presidente Luiz Hugo Guimarães fez um relato das atividades do Instituto.

 

■ ■ ■ Por motivo de saúde, o confrade Domingos de Azevedo Ribeiro licenciou-se do cargo de 2° Secretário, tendo a Presidência designado para substituí-lo o consócio Guilherme Gomes da Silveira d’Avila Lins, o qual exerceu o mandato até o seu final.

 

■ ■ ■ Na data comemorativa do 7 de setembro, o general de brigada Marco Antônio Longo, comandante do I Grupamento de Engenharia de Construção, pronunciou uma palestra sob o título O Exército Nacional e a Unidade Federativa.

 

 

Ciclo de Debates

A PARAÍBA NOS 500 ANOS DE BRASIL

...................................................... ............................................

 

Um dos pontos altos das atividades do Instituto no ano de 1999 foi a realização do Ciclo de Debates sobre a Paraíba nos 500 anos de Brasil, que se iniciou a 15 de setembro e terminou a 12 de novembro.


Ciclo de Debates

 

A abertura do Ciclo teve caráter solene, sob a presidência do historiador Luiz Hugo Guimarães, presentes na mesa principal o professor Francisco de Sales Gaudêncio, Diretor do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado e representando o Governo do Estado; reitor Jáder Nunes de Oliveira, da Universidade Federal da Paraíba; professor Francisco Pereira da Silva Jr., Subsecretário de Cultura do Estado; Joacil de Britto Pereira, presidente da Academia Paraibana de Letras; professora Regina Célia Gonçalves, da UFPB, e historiador Wellington Aguiar.

A programação estabelecida e cumprida fielmente foi a seguinte:

 

15.09.99 – A Paraíba no Período Colonial

                  Expositora: Regina Célia Gonçalves

                  Debatedor: Wellington Aguiar

17.09.99 – A Paraíba durante o Império

                  Expositora: Rosa Maria Godoy Silveira

               Debatedor: Marcus Odilon Ribeiro Coutinho

22.09.99 – A Paraíba e a Primeira República

                  Expositor: Luiz Hugo Guimarães

                  Debatedor: Joacil de Britto Pereira

24.09.99 – A Conquista da Paraíba

                  Expositora: Waldice Mendonça Porto

                  Debatedor: Guilherme Gomes da Silveira d’Avila Lins

29.09.99 – A Conquista do Sertão Paraibano

               Expositor: Wilson Nóbrega Seixas

01.10.99 – As Nações Indígenas da Paraíba

               Expositor: José Elias Borges Barbosa

06.10.99 – Os Holandeses na Paraíba

                  Expositor: Aécio Villar de Aquino

               Debatedor: Luiz de Barros Guimarães

08.10.99 – A Escravidão na Paraíba

               Expositora: Diana Soares Galliza

               Debatedora: Waldice Mendonça Porto

13.10.99 – As Lutas Nativistas na Paraíba

               Expositor: José Octávio de Arruda Mello

               Debatedora: Inês Caminha Lopes Rodrigues

15.10.99 – A Revolução de 30 e a Paraíba

               Expositor: Humberto Cavalcante de Mello

               Debatedor: Dorgival Terceiro Neto

20.10.99 – O Movimento de 64 e a Paraíba

               Expositora: Martha Falcão

               Debatedor: Luiz Hugo Guimarães

22.10.99 – A Imprensa na Paraíba

               Expositora: Fátima Araújo

27.10.99 – A Igreja na Paraíba

               Expositor: Manuel Batista de Medeiros

               Debatedor: Eurivaldo Caldas Tavares

29.10.99 – A Inquisição na Paraíba

               Expositor: Carlos André Macedo Cavalcanti

               Debatedora: Zilma Ferreira Pinto

03.11.99 – A Maçonaria na Paraíba

               Expositor: Hélio Nóbrega Zenaide

               Debatedor: Grão Mestre Edgard Bartolini Filho

05.11.99 – A Produção Literária na Paraíba

               Expositor: Joacil de Britto Pereira

               Debatedor: Luiz Gonzaga Rodrigues

10.11.99 – Historiografia e Historiadores Paraibanos

               Expositor: Guilherme Gomes da Silveira d’Avila Lins

               Debatedor: Luiz Hugo Guimarães

12.11.99 – A Presença Paraibana na Conquista do Rio Grande

               Expositor: Olavo de Medeiros Filho

 

A repercussão desse  Ciclo de Debates foi  excepcional regional e nacionalmente, até por que todos os debates tiveram sua publicação aprovada pela Comissão Especial das Comemorações dos 500 Anos da Descoberta do  Brasil formalizada pelo Governo do Estado.

A Secretaria da Educação e Cultura do Estado fez publicar os Anais do Ciclo de Debates do IHGP, uma obra com 413 páginas, lançada no ano 2000.

Além dos expositores e debatedores oficiais intervieram nos debates expressivas figuras do nosso meio cultural, cujos pronunciamentos também foram publicados nos Anais.

Como se vê do programa cumprido, os principais episódios em que a Paraíba se envolveu nos 500 anos de Brasil foram apreciados, debatidos, questionados e interpretados pelos participantes, oferecendo-nos uma visão caleidoscópica da posição da Paraíba.

O Governo do Estado se incorporou ao movimento nacional comemorativo da passagem dos 500 anos da descoberta do Brasil, tendo organizado um Comitê Especial com aquela finalidade, do qual participaram o presidente Luiz Hugo Guimarães e o secretário Adauto Ramos, do Instituto.

 

 

Participação dos associados

 

 

Os sócios do Instituto atuaram ativamente, ora lançando publicações, como vimos em capítulo anterior, ora pronunciando palestras dentro e fora do Instituto, ora galgando posições de destaque e recebendo homenagens.

Anotamos as seguintes ocorrências envolvendo os sócios efetivos e correspondentes:

 

·         Por ocasião do falecimento do consócio Abelardo de Araújo Jurema, na câmara ardente instalada no Palácio da Redenção, o confrade Humberto Cavalcanti de Mello, em nome do Instituto, fez o necrológio do ex-senador.

·         Luiz Augusto da Franca Crispim tomou posse como Secretário Adjunto da Secretaria da Educação e Cultura do Estado.

·         Flávio Sátiro Fernandes foi eleito corregedor do Tribunal de Contas do Estado.

·         Adelino Brandão, correspondente residente em Jundiaí (SP), recebeu em Natal o 1° prêmio a que fez jus pela elaboração do trabalho Luis da Câmara Cascudo – O ensaísta.

·         Itapuan Bôtto Targino assumiu a Chefia de Gabinete do Governo do Estado.

·         Mário Martins Meirelles, correspondente residente em São Luís (MA), teve seu projeto Brasil ... e a participação do mar oceano aprovado pela Comissão Nacional para as comemorações do V Centenário da Descoberta do Brasil.

·         Humberto Fonsêca de Lucena lançou plaqueta contendo seu discurso de posse no Instituto.

·         Péricles Vitório Serafim lançou plaqueta com seu discurso de posse na Academia Paraibana de Medicina.

·         José Octávio de Arruda Melo e Martha Falcão pronunciaram palestras no Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes da UFPB.

·         Luiz Hugo Guimarães proferiu palestra no auditório do I Grupamento de Engenharia de Construção sobre a fundação daquela unidade militar.

·         Joacil de Britto Pereira pronunciou palestra no I Grupamento de Engenharia de Construção sobre o tema Vidal de Negreiros e o Exército.

·         Na homenagem que foi prestada na Academia Paraibana de Letras ao ex-sócio Oscar de Castro, falou o confrade Luiz Hugo Guimarães em nome do Instituto.

·         Expedito Ramalho de Alencar, correspondente residente em Campinas (SP), lançou seu livro de poesias No Rio da Vida e Epopéia Bandeirante.

·         Flávio Sátiro Fernandes criou uma Fundação Educacional e Cultural, que tem o seu nome.

·         Luiz Hugo Guimarães foi eleito sócio correspondente dos Institutos do Rio de Janeiro e do Mato Grosso.

·         Em Salvador, foi lançado o livro do sócio correspondente residente em Jundiaí (SP) Adelino Brandão, intitulado Os Invasores, vencedor do concurso “Pedro Calmon” para romance histórico.

·         Waldice Mendonça Porto fez uma apreciação sobre o tema A Pacificação dos Portugueses e dos Tabajaras em sessão-debate realizada na sede do Instituto.

·         Gabriel Bittencourt, sócio correspondente residente em Vitória (ES), pronunciou palestra na sede do IHGP lançando seu livro Historiografia Capixaba e a Imprensa no Espírito Santo.

·         Mário Martins Meirelles, correspondente residente em São Luís (MA), proferiu a aula inaugural do I Curso de Mestrado em História da Universidade do Maranhão.

·         Dino Willy Cozza, sócio correspondente residente no Rio de Janeiro (RJ), foi eleito presidente da Academia Brasileira de Jornalismo para o triênio 1999/2002.

·         Humberto Cavalcanti de Mello foi o orador oficial da homenagem promovida no Fórum da Justiça Federal a Venâncio Augusto de Magalhães Neiva na passagem do sesquicentenário do seu nascimento.

·         José Octávio de Arruda Mello participou do II Seminário da pesquisa A Critical Study of History, realizado na sede do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, no Rio de Janeiro.

·         O confrade Nivalson Fernandes de Miranda realizou uma exposição com 42 trabalhos de sua autoria a bico-de-pena aquarelado, sob o título Relicário Arquitectural Religioso do Brasil. A exposição ocorreu de 3 a 20 de julho na Casa Museu de Arte Sacra, de Ovar, Portugal.

·         Flávio Sátiro Fernandes foi o orador oficial por ocasião da aposição dos retratos de personalidades paraibanas que ocuparam a Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça da Paraíba, falando em nome dos homenageados.

·         Wellington Aguiar, dia 26 de julho, falou na praça pública em homenagem ao presidente João Pessoa.

·         Luiz Hugo Guimarães e Joacil de Britto Pereira participaram da Comissão Julgadora do Concurso de Redação Estudantil Soldado Cidadão, estabelecido pelo Governo do Estado e pelo I Grupamento de Engenharia de Construção, dentro das comemorações da Semana do Soldado.

·         Luiz Hugo Guimarães pronunciou conferência no auditório do I Grupamento de Engenharia de Construção em memória do General do Exército Aurélio de Lyra Tavares, ex-sócio do Instituto, cujo nome foi designado como Patrono daquela unidade militar.

·         Glauce Maria Navarro Burity, na passagem do centenário do nascimento do ex-sócio Anthenor Navarro, pronunciou palestra na sessão especial promovida pelo Instituto.

·         Joacil de Britto Pereira foi condecorado com a Comenda do Mérito “João Ribeiro”, da Academia Brasileira de Letras, que lhe foi entregue pelo acadêmico Arnaldo Niskier, presidente da ABL.

·         Luiz Hugo Guimarães e Guilherme Gomes da Silveira d’Avila Lins participaram como palestrantes do Curso de Extensão “500 Anos: Paraíba em Revisão Histórica e Historiográfica”, promovido pela Universidade Federal da Paraíba.

·         Luiz Augusto da Franca Crispim deixou o cargo de Secretário Adjunto da Secretaria da Educação e Cultura para a assumir a Secretaria Institucional de Comunicação.

·         Joacil de Britto Pereira pronunciou palestra no Fórum da Justiça Federal por ocasião da comemoração do Dia do Livro.

·         José Octávio de Arruda Mello, em sessão especial, fez registro da passagem dos 50 anos da primeira edição do livro de José Honório Rodrigues Teoria da História do Brasil.

·         Mário da Cunha Raposo, residente no Rio de Janeiro, foi eleito membro do Conselho Superior da Associação Comercial do Rio de Janeiro.

·         Glauce Maria Navarro Burity participou do II Encontro de Bens Culturais promovido pelo IPHAEP, expondo o tema Resgates Arquivísticos e Culturais da História da Paraíba.

·         Joacil de Britto Pereira foi um dos palestrantes na homenagem da OAB a Ruy Barbosa, na passagem do sesquicentenário do seu nascimento.

 

 

Lançamentos de terceiros no Instituto

 

 

O Salão Nobre do Instituto – Auditório Humberto Nóbrega – tem sido palco de lançamentos de vários livros de autores paraibanos, em sessões especiais, com grande comparecimento de sócios e convidados.

Em 17 de fevereiro, o escritor e genealogista João Cunha Rolim lançou seu livro São José de Piranhas – Anotações para a sua História, o qual foi apresentado pelo escritor Geraldo Gustavo de Almeida.

No dia 14 de julho, o escritor Pedro Lins de Oliveira lançou o livro de crônicas de sua autoria intitulado Sombras de um Passado, sendo apresentado pela confreira Rosilda Cartaxo.

O escritor conterrâneo Carlos A. Azevedo lançou seu livro editado em Portugal, sob o título Herdeiros do Medo, romance histórico passado naquele país. Foi apresentado pela professora Zélia Almeida.

Em novembro, em sessão especial, foram lançados vários livros. O escritor Natanael Sarmento apresentou seu livro História da Nova Lusitânia, um olhar do vencido.

O vereador Fabiano Villar fez a apresentação do livro de crônicas do Padre Assis, intitulado Crônica das 12.

O escritor Fernando Coelho lançou seu livro A OAB e o Regime Militar, tecendo comentários sobre a atuação da Ordem dos Advogados do Brasil durante a ditadura militar.

 

 

Quadro Social

 

 

Houve várias alterações no quadro de sócios efetivos do IHGP com o falecimento de três associados e posse de três novos sócios.

Logo no começo do ano, a 9 de fevereiro, faleceu o confrade Abelardo de Araújo Jurema, que pertencia ao Instituto desde 9 de março de 1941. Abelardo Jurema ocupava a cadeira n° 49, cujo patrono é o poeta conterrâneo Raul Machado. Seu necrológio foi feito pelo consócio Humberto Cavalcanti de Mello durante a câmara ardente instalada no Palácio da Redenção.

No dia 9 de novembro faleceu o historiador José Fernandes de Lima, que ocupava a cadeira n° 22 e tem como patrono o Cônego Florentino Barbosa. Por ocasião do seu sepultamento falou em nome do Instituto o confrade Joacil de Britto Pereira.

Em dezembro, dia 4, faleceu repentinamente o confrade Aécio Villar de Aquino, ocupante da cadeira n° 03, que tem como patrono o historiador e filósofo Alcides Bezerra. No seu sepultamento falou, em nome do Instituto, o consócio Luiz Nunes Alves.

Em 19 de fevereiro foi empossado como sócio efetivo o historiador Humberto Fonsêca de Lucena, que passou a ocupar a cadeira n° 33, vaga com o falecimento do confrade Maurílio Augusto de Almeida no ano anterior. Em seu discurso de posse traçou o perfil do patrono da cadeira – Elias Herckmans – e do seu ex-ocupante.  Foi saudado pelo consócio Deusdedit de Vasconcelos Leitão.

Em março, dia 26, tomou posse a professora de História Martha Maria Falcão de Morais Carvalho e Santana, para ocupar a cadeira n° 22, vaga com o falecimento no ano anterior do historiador Archimedes Cavalcanti. A cadeira n° 22 tem como patrono o historiador e ex-presidente do Instituto Cônego Florentino Barbosa Ferreira Leite. Martha Falcão foi saudada pelo confrade Luiz Hugo Guimarães.

A 9 de julho foi a vez da posse do historiador Guilherme Gomes da Silveira d’Avila Lins na cadeira n° 07, que era ocupada pelo historiador Octacílio Nóbrega de Queiroz e tem como patrono o historiador Coriolano de Medeiros. O novo sócio efetivo foi saudado pelo confrade Joacil de Britto Pereira.

O quadro de Sócios Honorários foi acrescido do nome de José Targino Maranhão, então Governador do Estado, numa homenagem do Instituto por seu apoio às iniciativas da entidade. Também o Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Norte incluiu o nome de José Targino Maranhão no seu quadro de Sócios Honorários.

 

Ingressaram como Sócios Correspondentes os seguintes historiadores:

 

1.      Cybelle Moreira de Ipanema, presidente do Instituto Histórico e Geográfico do Rio de Janeiro e diretora do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, Rio de Janeiro (RJ)

2.      Arivaldo Silveira Fontes, presidente da Fundação Osório, no Rio de Janeiro, e membro do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, Rio de Janeiro (RJ).

3.      Cláudio Moreira Bento, presidente da Academia de História Militar Terrestre do Brasil, sediada em Resende (RJ).

 


<--Página anterior       Próxima página -->



|Inicial | O Que é o IHGP? |Histórico| Símbolos do IHGP |Diretoria |Sócios |Biblioteca |Arquivo |
| Museu |História da Paraíba| Publicações |Links |E-mail |Livro de Visitas | Notícias |


Editor do site