Jornais Antigos
Catálogo I - Jornais Antigos

Catálogo I - Jornais Antigos

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA
Núcleo de Documentação e Informação Histórica Regional - NDIHR


Joana Neves
Gloriete Pimentel
Zeluiza Formiga

CATÁLOGO DA SEÇÃO DE OBRAS RARAS DO IHGP

I. Coleção de Jornais Antigos

Colaboradoras:
Laudereida Eliana Marques Morais
Neiliane Maia
Tânia Maria da Silva

Editora Universitária - UFPB
João Pessoa - 1996



Núcleo de Documentação e Informação Histórica Regional - NDIHR
Central de Aulas - Bloco F - Cidade Universitária - Campus I
CEP- 58.051- 900- João Pessoa - PB
Telefone - (83) 216 -7159

Instituto Histórico e Geográfico Paraibano - IHGP
Rua Barão do Abiaí, 64 - Centro
CEP - 58.013-080 - João Pessoa -PB
Telefone - (83) 222-0513

019:07
N499 c     NEVES, Joana: PIMENTEL, Gloriete;
                    FORMIGA, Zeluiza;
                   Catálogo da Seção de Obras
                   Raras do IHGP: I Coleção de
                   Jornais Antigos. João Pessoa:
                  Editora Universitária / NDIHR,
                  1996.
                  78 p.

                   1. Catálogo de Jornais
                  I. Título



PROJETO TRADIÇÃO CULTURAL DA PARAÍBA
Organização e Preservação do Acervo Documental do
Instituto Histórico e Geográfico Paraibano


EQUIPE DA UFPB/NDIHR
Coordenação Geral:
profa. Dra. Lúcia de Fátima Guerra Ferreira
Profa. Dra. Walkíria Toledo de Araújo

Coordenação Adjunta:
Profa. Zeluiza Formiga

Equipe Técnica:
Gloriete Pimentel
Laudereida Eliana Marques Morais
Tânia Maria da Silva

Assessoria:
Joana Neves

Consultoria:
Heloisa Liberalli Bellotto

BOLSISTAS DO CNPq/PIBIC
Iniciação Científica:
Ataídes Cassimiro da Silva
Claúdia Faria de Carvalho
Georgina Alves da Fonseca
Geovânia Fernandes de França
Maria de Fátima Silva
Vera Lúcia da Silva

EQUIPE DO IHGP
Assessoria:
Adauto Ramos



UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAIBA
Reitor
Neroaldo Pontes de Azevêdo

INSTITUTIO HISTÓRICO E GEOGRÁFICO PARAIBANO
Presidente
Luiz Hugo Guimarães

NÚCLEO DE DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÃO HISTÓRICA REGIONAL
Coordenadora
Lúcia de Fátima Guerra Ferreira

Catalogação Bibliográfica:
Tânia Maria da Silva

Digitação:
Hildenice Rocha

Arte Final:
Ednaldo Alves Costa
Neiliane Maia

Capa:
Milton Nóbrega



SUMÁRIO

Introdução.......................................................................................................................... 09

Referências dos Jornais...................................................................................................... 19

Índice Geográfico................................................................................................................ 65

Bibliografia.......................................................................................................................... 77




APRESENTAÇÃO

          O trabalho que apresentamos ao usuário é o primeiro de uma série de três Catálogos elaborados pela equipe do Núcleo de Documentação e Informação Histórica Regional - NDIHR, da Universidade Federal da Paraíba - UFPB, no sentido de facilitar o acesso aos documentos e de melhor divulgar o acervo do Instituto Histórico e Geográfico Paraibano - IHGP.

          Este instrumento de pesquisa relaciona a Coleção de jornais Antigos. Nas próximas Publicações serão relacionadas as Coleções de Revistas e de livros que compõem o acervo da Seção de Obras do IHGP, à disposição dos pesquisadores.

          O trabalho de elaboração desta série de catálogos integra o projeto do NDIHR - Tradição Cultural da Paraíba: organização e preservação do acervo documental do Instituto Histórico e Geográfico Paraibano, apoiado pelo CNPq/PIBIC.

          Iniciado ainda na gestão do consórcio Joacil de Britto Pereira, a execução desse projeto contou com a dedicação e proficiência de uma valorosa equipe de especialistas, constituída pelas professoras Joana Neves, Gloriete Pimentel Zeluiza Formiga e Neiliane Maia, da Universidade Federal da Paraíba, com a colaboração das professoras Laudereida Eliane Marques Morais e Tânia Maria da Silva.

          Com a publicação destes instrumentos de pesquisa, o IHGP amplia suas condições de prestação de serviços no campo da pesquisa histórica, aprimorando-se como instituição de utilidade pública.

Luiz Hugo Guimarães
Presidente




CATÁLOGO DA SEÇÃO DE OBRAS RARAS DO IHGP

I - COLEÇÃO DE JORNAIS ANTIGOS



INTRODUÇÃO


1- A DESCOBERTA

          A COLEÇÃO DE JORNAIS ANTIGOS DO IHGP reúne todos os jornais que já encerraram sua circulação, independente da data de sua fundação. Assim sendo, enquanto alguns títulos são bastantes recentes e, conseqüentemente, bem conhecidos do público leitor, outros são muitos antigos, constituindo verdadeiras raridades. Organizada no presente CATÁLOGO, representa um dos mais importantes conjuntos documentais paraibanos. É composta Por cento e trinta e quatro títulos, que abrangem o período de 1826 a 1988, é uma excelente fonte para o estudo tanto da história paraibana como a da própria imprensa paraibana e brasileira.

          A descoberta e organização dos jornais que compõem a presente COLEÇÃO faz parte da longa história de intercâmbios entre o IHGP e a UFPB, especificamente o NDIHR, sua realização só foi possível graças ao empenho e perseverança dos pesquisadores e técnicos do NDIHR, de um lado, e da compreensão e contribuição de esclarecidos Presidentes do IHGP, de outro, que, de 1978 - assinatura do convênio inicial com a com a UFPB - até a presente data, deram todo o apoio necessário, tanto para a organização da COLEÇÃO como para a elaboração do presente CATÁLOGO.

          Em 1980 o NDIHR começou a desenvolver um programa de organização arquivística do conjunto documental denominado "documentação avulsa" do IHGP (tecnicamente a massa documental acumulada - MDA). Ao término deste programa, uma vez examinados todos os armários e pastas, verificou-se a existência, na Secretaria, de uma pilha de pacotes cujo conteúdo ninguém sabia qual era. Apenas um antigo funcionário, Jairo Felix de Souza, tinha alguma idéia a respeito e achava que os pacotes deveriam conter "jornais velhos". Essa informação despertou o interesse dos pesquisadores do NDIHR.

          O trabalho inicial foi de higienização, se assim se pode chamar a uma árdua disputa com a poeira, muitos insetos e alguns ratos. Mas valeu a pena. Descobriu-se um verdadeiro tesouro.

          Foi preciso um cuidadoso e paciente trabalho de recuperação para que se pudesse identificar e recompor as diversas coleções. Algumas estavam em tal estado de desintegração que, infelizmente, muita coisa se perdeu. Contudo, neste primeiro levantamento constatou-se a existência de cerca de cinqüenta títulos, publicados desde 1848 até 1950, ou seja: um século de imprensa paraibana.

          Pesquisadores e estagiários do NDIHR iniciaram, então, um trabalho mais detalhado de prospecção de jornais de modo a levantar tudo o que o IHGP possuía. Nesta ocasião a Paraíba, representada pela UFPB/NDIHR, passou a integrar o PROGRAMA NACIONAL DE MICROFILMAGEM DE PERIÓDICOS, coordenado pela Biblioteca Nacional. O levantamento das Coleções do IHGP teve, daí para frente, o objetivo de organizar o material paraibano para ser microfilmado.

          O programa de microfilmagen se defrontou, porém, com inúmeros problemas financeiros e técnicos e teve execução muito irregular, que acabou por não se completar. Até agora, ao se concluir a organização da COLEÇÃO, apenas quarenta títulos estão microfilmados.

          No entanto, mesmo sendo interrompido o programa de microfilmagem, deu-se continuidade aos trabalhos de organização dos jornais, que foram, infelizmente, muito lentos. Eles dependiam das disponibilidades dos pesquisadores do NDIHR, que se dedicavam a outras tarefas acadêmicas, além de estarem sujeitos, também, às disposições das Diretorias do IHGP, que, algumas vezes, tinham outras prioridades.

          Vale registrar, porém, que simultaneamente ao levantamento realizado para elaboração deste CATÁLOGO, foram preenchidas as fichas com vistas à microfilmagem de todos os demais jornais, de modo que para a concretização desta etapa imprescindível à preservação dos originais, será necessário apenas a aquisição dos recursos necessários.

          Os maiores obstáculos para a conclusão dos trabalhos de organização da COLEÇÃO DE JORNAIS ANTIGOS foram devidos a precariedade dos recursos financeiros. Este é um tipo de trabalho para o qual não se encontram, com facilidade, patrocinadores. As agências de pesquisa, às quais a Universidade usualmente recorre, nem sempre acolhem projetos voltados para a organização arquivística e as constantes solicitações do IHGP aos órgãos públicos estaduais e federais e instituições privadas de João Pessoa não tiverem resultados satisfatórios. Não parece ser, ainda, preocupação de administradores e empresários a preservação de patrimônios culturais. Nem mesmo se pode contar com os órgãos especificamente voltados para esse fim, como é o caso do próprio IPHAN, que se ocupa muito mais da preservação de monumentos em detrimento dos arquivos documentais. Assim sendo, foi sempre muito difícil a obtenção dos recursos necessários, que no caso da presente COLEÇÃO eram muitos. Além do trabalho intelectual de levantamento e catalogação dos jornais, era preciso toda uma organização material que ia desde a cuidadosa restauração dos exemplares mais danificados até a compra de estantes, armários, pastas e port-fólios para abrigar as coleções com um mínimo de segurança. E tudo isso implicava em pessoal técnico, qualificado para as tarefas, que deviam ser, por sua vez, remunerados.

          Felizmente, para a História da Paraíba, o trabalho foi concluído. O NDIHR e o IHGP entregaram aos pesquisadores, estudantes e todos os interessados na manutenção e desenvolvimento do patrimônio cultural e na pesquisa histórica essa preciosa e rica COLEÇÃO DE JORNAIS, recuperada e organizada. Há ainda, porém, a necessidade de material específico (capilhas com papel de ph neutro) para acondicionar adequadamente os conjuntos de jornais, bem como a informatização dos dados para facilitar o acesso dos usuários.

2- O CATÁLOGO - Metodologia de sua organização.

          A elaboração deste CATÁLOGO obedeceu, na medida do possível às normas documentais, mas considerou, também, as características específicas da COLEÇÃO. Sua composição seguiu o seguinte roteiro:
Data (de acordo com a ordem cronológica da COLEÇÃO)
Título.
Sub-título / Indicação de filiação.
Local.
Epígrafe.
Fundado, Diretor / Editor / Responsável.
Circulação.
Descrição da COLEÇÃO: número de exemplares, datas limite, quantidade de volumes e anos de jornal.
Notação - Localização de documentos:
          Cod. - Número de ordem cronológica dos jornais.
          A 1- Localizado no Armário n.º 1.
         P 1 - Localizado na prateleira n.º 1.
          Port 1 - Acondicionado no Port-fólio n.º 1.
          Mf: r I / 01 - Microfilme: rolo I / Filme 01.
          E 1 - Localizado na Estante 1.
          Ref. Biblio - Referência Bibliográfica.

          Adotou-se a ortografia conforme está no jornal; o roteiro incompleto deve-se à ausência de registro ou danificação da informação no jornal; na indicação das datas a barra / significa anos subseqüentes e o traço - significa anos interrompidos.

          Os exemplares estão indicados como: avulsos ou encadernados. Os primeiros estão acondicionados em port-fólios, guardados no ARMÁRIO, e os segundos estão em VOLUMES organizados nas ESTANTES. Um conjunto de dez títulos de jornais estão agrupados em um volume encadernado que foi designado como DIVERSOS.

          A referência bibliográfica de cada jornal foi resultado de pesquisas/ levantamentos bibliogáficos feitos em vinte e seis fontes, indicada nos dezesseis Títulos na BIBLIOGRAFIA. Para os jornais de outros estados e do Distrito Federal não existem referências bibliográficas. Estas se reservam aos jornais paraibanos, cuja história tem sido objeto de estudos de diversos pesquisadores. No entanto, seis jornais paraibanos: O Porta Voz, Parahyba Jornal, O Árcade, Bloco Carnavalesco, A Tribuna e o Combate não foram localizados na bibliografia específica consultada.

          O INDÍCE do CATÁLOGO foi organizado na ordem geográfica/alfabética. Destacaram-se, com asterisco*, os títulos dos quais a COLEÇÃO possui primeiro exemplar: ano I, n.º 1.

3 - A COLEÇÃO

          A COLEÇÃO DE JORNAIS ANTIGOS do IHGP é representativa da imprensa paraibana, quantitativa e qualitativamente, desde sua origem, em 1826, até 1988. São, ao todo, cento e trinta e quatro títulos dos quais setenta e nove foram publicados na capital da Província/Estado, denominada Parahyba do Norte, até 1930 e João Pessoa, depois. Quarenta títulos se distribuem por outras cidades, destacando-se Areia (nove), Campina Grande(oito) e Itabaiana(seis). Quinze títulos são de jornais de outros estados, com destaques para o Rio de Janeiro (então Distrito Federal), com cinco títulos, Recife e Rio Grande do Sul com quatro títulos.

          A COLEÇÃO possui exemplares de quarenta jornais do século XIX. Há ainda um jornal - A Imprensa - que foi fundado em 1897 mas do qual o IHGP, só possui exemplares a partir do ano de 1912.

          Dezesseis jornais eram diários, quarenta foram microfilmados e de quarenta e quatro a COLEÇÃO possui primeiro exemplar - ano I, n.º 1.

          A COLEÇÃO comporta alguns jornais de existência episódica. Em certos casos simplesmente por que seus responsáveis não tiveram condições ou recursos necessários para continuar sua publicação e em outros casos por que a publicação tinha mesmo o objetivo preciso e específico de aludir a alguma data ou fato relevante. Estão neste caso os jornais comemorativos, que tiveram um único número. Merecem destaques os diversos jornais publicados por ocasião dos festejos das padroeiras das cidades, notadamente a FESTA DAS NEVES, na capital.

          A maior parte dos jornais da COLEÇÃO do IHGP é composta por periódicos anteriores à segunda metade do século XX. Apenas dezessete títulos são posteriores a 1950. E nota-se, a partir daí, uma certa perda de vigor. Dos dezessete títulos, dez são de João Pessoa; cinco cidades do interior do estado compareceram com um título cada uma; um jornal é de Natal e outro é de Recife. A circulação dos jornais é, por si, indicativa da referida perda de vigor; há um anual (que circulava no carnaval), outro mensal e um quinzenal. Alguns são jornais de Entidades: Cúria(de Natal), Paróquia, escola, Academia Literária, dos funcionários públicos e da Associação Paraibana de Imprensa. Um outro é órgão oficial do Município. A relativa fragilidade desta parte da COLEÇÃO faz parte, evidentemente, da história da imprensa atual e se inscreve nas novas condições e características da evolução da mídia na cultura brasileira e paraibana.

          Nesta parte da COLEÇÃO foi incluído o jornal O MOMENTO, fundado em 1973 e que circulou até 1991. Trata-se de um dos mais importantes periódicos da fase mais recente da imprensa paraibana, tendo se destacado pelo envolvimento nas grandes polêmicas políticas que assinalaram o enfrentamento que alguns órgãos da imprensa fizeram contra a ditadura, notadamente a partir do final da década de setenta.

          Ainda quanto à imprensa mais recente, o jornal O COMBATE, fundado em 1988, circulando até 1994, é um exemplo, entre outros apontados pela bibliografia especializada, de tentativa de apropriação da tradição histórica da imprensa local. O jornal indica em seu primeiro número: ano 86 e se diz "fundado por Arthur Achilles , em 04/09/1902,". Na verdade, este O COMBATE, é apenas homônimo de um combativo órgão de oposição ao governo que circulou de 1902 até março de de1905.

          As observações mais interessantes, que o exame da COLEÇÃO permite, porém, são aquelas que dizem respeito aos compromissos políticos, sociais ideológicos ou culturais dos jornais, notadamente daqueles que circularam no século compreendido pela primeira metade do século XIX e a primeira do século XX. Cinqüenta e nove dos jornais apresentam indicação explícita de sua filiação, geralmente na forma de sub-título. Vinte e três tem epígrafes; são, geralmente, frases retiradas da literatura clássica universal, citadas no original, atestando erudição e que, pelo seu teor, podem também revelar a linha do jornal ou, pelo menos, alguma concepção política, ética ou artística que o orienta. Em doze jornais existe a indicação de que se trata de um jornal "político"; quase sempre essa indicação é complementada por alguma outra qualidade que o jornal se atribuiu: noticioso, literário etc.

          A imprensa abolicionista está representada por três jornais, explicitamente. Dentre os jornais do século XIX, nenhum se coloca como "republicano".

          A COLEÇÃO revela uma imprensa predominante e claramente política, nas mais variadas formas. A preocupação com a identidade do jornal é tanta que alguns chegam a se identificar até mesmo pela ausência: "alheio à política", "independente"; outros se definem pela generalidade: "Jornal de todas as classes", "órgão do povo". Existem aqueles que se definem por propósitos bem específicos: "contra o analfabetismo", em "defesa do interior" e outros por afirmações vagas e genéricas como "moralista".

          Algumas indicações são dignas de nota; os jornais que se dizem "independente" se colocam: um deles como "das classes conservadoras" e outro como "de orientação católica". O que se propõem à "defesa do interior" é de 1911, anterior, portanto ao final da década de 20 quando a disputa capital X interior se apresentava acirrada.

          Na identificação dos jornais aparecem, ainda, os que representam ou se dirigem a categorias profissionais e outros grupos sociais específicos, como a juventude por exemplo.

          O caráter político da imprensa paraibana, representada pela coleção pela COLEÇÃO do IHGP, poderá ser aferido pela análise dos exemplares iniciais de cada jornal - o ano I, n.º 1. Nestes números os jornais apresentam-se aos leitores e aos outros jornais, procurando deixar claro suas posições, programas e papéis que esperam cumprir com sua circulação. A noção da importância da imprensa para a organização e desenvolvimento da sociedade está sempre claramente colocada. Por isso o CATÁLOGO teve a preocupação de indicar a existência desses exemplares.

          O perfil político da imprensa paraibana, na fase coberta pela presente COLEÇÃO, está intimamente relacionado com a própria história do período, tendo em vista, sobretudo o abolicionismo - transição para o trabalho livre - e a implantação e consolidação da República. Se não existissem outros motivos para valorizar essa COLEÇÃO, só os estudos históricos e as análises políticas possibilitados por esta circunstância já compensariam todos os esforços dos pesquisadores para organizá-la.

          Em conclusão pode-se constatar que a COLEÇÃO DE JORNAIS ANTIGOS do IHGP é um grande painel político, social e cultural da sociedade paraibana, que cobre mais de um século de história. E desse painel quatro jornais podem se dizer completos: O Povo (na verdade uma publicação fac similar), Gazeta do Sertão (microfilme), da qual apenas um número está incompleto, Gazeta da Parahyba, do qual faltam apenas os quatro primeiros números. O quarto jornal apresenta uma situação curiosa. Trata-se do Bloco Carnavalesco ETL e F, que circulava no carnaval; a COLEÇÃO possui apenas um número, o referente ao Carnaval de 1965, mas este número faz uma retrospectiva de todos os outros anos, desde 1931, de modo a formar uma espécie de coletânea do jornal.

          A montagem final da COLEÇÃO, infelizmente, enfrentou e apresenta alguns problemas que, até agora, parecem insolúveis.

          O mais grave é a perda de muitos jornais ou de exemplares devido à deterioração dos mesmos ou, o que é pior, ao seu desaparecimento puro e simples. Compulsando-se as listas mais antigas, feitas por alguns dos primeiros sócios do IHGP ou as que foram feitas nas etapas iniciais de trabalho das equipes do NDIHR, é possível constatar que muitos jornais foram subtraídos da COLEÇÃO. Em alguns casos o desaparecimento do jornal ocorreu antes mesmo que o atual trabalho de organização se iniciasse, mas pelo menos dois deles : O OPERÁRIO, de 1912, e O CLARIM (1952) foram retirados, não se sabe como ou por quem, mais recentemente.

          Persistiu um problema de identificação. Fazem parte de um mesmo conjunto, agora incompleto, um único exemplar de um jornal chamado QUINZE DE NOVEMBRO, de 1909, e 19 exemplares de outro chamado O QUINZE DE NOVEMBRO, de 1910 a 1912, com indicações que sugerem que são dois jornais diferentes, mas que tanto as antigas listas como a bibliografia tratam como se fosse um único jornal.

          Alguns jornais estão representados por cópias: cinco são publicações fac similares, quatro são xerocópias e um, a importante Gazeta do Sertão, é cópia microfilmada.

          Apesar de tudo, a COLEÇÃO agora está organizada, preservada e catalogada. Os pesquisadores do NDIHR, que nela trabalharam, esperam que o resultado final seja reconhecido como um trabalho que, sendo produto de pesquisa, possa estimular tantos novos trabalhos do mesmo tipo como pesquisas históricas que enriqueçam o conhecimento sobre a sociedade paraibana e sobre a imprensa.

          O IHGP, por sua vez, tem a convicção de que este seu esforço de organização será reconhecido como grande contribuição para a preservação e desenvolvimento da cultura paraibana. Espera, também, poder contar com a colaboração de seus sócios, das autoridades e de seus usuários para continuar esta sua obra.

          A organização da COLEÇÃO DE JORNAIS ANTIGOS é definitiva. Mas algumas mudanças ainda poderão vir a ser feitas, por acréscimo de novas doações ou por retorno de exemplares ou títulos extraviados. Ou seja: se tiver que mudar terá que ser para melhor. Outra providência fundamental será assegurar a perenidade do acervo que se possui produzindo-se cópias que seriam colocadas à disposição dos pesquisadores, preservando-se os originais. O ideal seria publicar a COLEÇÃO.

          Outro efeito positivo que se espera, como resultado da publicação deste Catálogo, é que ele sirva de modelo e estimulo para outras instituições possuidoras de acervos semelhantes.



1. REFERÊNCIAS DOS JORNAIS

1826 - GAZETTA DO GOVERNO DA PARAÍBA DO NORTE
Paraíba do Norte "Sans publicitè, point de bein permanent. Sous les auspices de la publicitè, point de mal durable". J. Benthan Circulação: semanal 01 cópia xerografada do exemplar n.º 27 de [19 ou 29].08.1826 Anno I.
______________________________________________________
Notação: Cod. 001. Al. P1. Port. Mf. r. I / 01
Ref. Biblio. 1-3-4-5-6-9-10-12
______________________________________________________


1835 - O MENSAGEIRO
Porto Alegre
"Soyez Just, sage, ferme, moderé, et ne vous inquietez de rien". Guizot.
Redactor: Vicente Xavier de Carvalho
Circulação: bi-semanal
Edição fac-similar - Museu e Archivo Histórico do Rio Grande do Sul (Museu Júlio de Castilhos). Documentos Interessantes para o estudo da grande Revolução 1835-1845. Publicação do 3.º Departamento (História Nacional).
Livraria do Globo. Porto Alegre. 1930. 2.º volume.
44 exemplares encadernados, 1vol. de 03.11.1835 a 03.05. 1836. (n.º 1)
______________________________________________________
Notação: cod. 002 E1.P1.
______________________________________________________


1838 - O POVO
Jornal Politico, Litterario e Ministerial da Republica Rio Grandense.
Piratini/Cassapava"
Liberdade. Igualdade. Humanidade".
Circulação: Bi-semanal
Edição fac-similar. Museu e Archivo Histórico do Rio Grande do Sul (Museu Júlio de Castilhos). Documentos Interessantes para o estudo da grande Revolução 1835-1845. Publicação do 3.º Departamento(História Nacional) Livraria do Globo. Porto Alegre. 1930 - 1.º volume.
160 exemplares encadernados 1 vol. de 01.09.1838 a 22.05.1840
Annos: I (n.º 1) / IV
______________________________________________________
Notação: cod. 003 E 1. P1.
______________________________________________________


1842 - O AMERICANO
Periódico Official, político e litterario
Alegrete
"Pela Patria viver, morrer por ella; Guerra fazer despotismo insano; A virtude seguir, calcar o vício; Eis o dever de hum livre americano".(Hum Rio Grandense).
Propriedade Nacional
Circulação Bi-semanal
Edição fac-similar. Museu e Archivo Histórico do rio Grande do Sul (Museu Júlio de Castillhos). Documentos interessantes para o estudo da grande Revolução 1835-1845. Publicação 3.º Departamento(História Nacional). Livraria do Globo. Porto Alegre. 1930. 2.º volume.
36 exemplares encadernados, 1vol. de 24.09.1842 a 01.03.1843 - (n.º 1).
______________________________________________________
Notação: cod. 004.E1.P1.
______________________________________________________


1843 - ESTRELA DO SUL
Alegrete
Circulação bi-semanal
Edição fac-similar. Museu e Archivo Histórico do Rio Grande do Sul (Museu Júlio de Castilhos). Documentos Interessantes para o estudo da grande Revolução 1835-1845. publicação do 3.º Departamento (História Nacional).
Livraria do Globo. Porto Alegre. 1930, 2.º volume.
03 exemplares encadernados, 1 vol. de 04.03.1843 a 15.03.1843 - (n.º 1)
______________________________________________________
Notação: Cod. 006.Al.pl. Port. l
______________________________________________________


1854 - O COSMOPOLITA
Recife
Editor.M.F. de Medeiros
01 exemplar avulso de 18.01.1854
Anno. I(n.º1)
______________________________________________________
Notação: Cod. 006 A1. P1.Port. 1
______________________________________________________


1858 - A IMPRENSA
Jornal Político, Litterario e Noticioso Parahyba
"Lá presse c' est la parole elle meme"
Circulação semanal
03 exemplares avulsos de 07.05.1858 e 10.12.1859
Anno III
______________________________________________________
Notação: Cod.007 A1. P1. port. 2 - Mf: r. I. / 08
Ref. Bilio. 1-2-3-4- 5-6-9-10-12
______________________________________________________


1861 - O IMPARCIAL
Jornal Político, Litterario e Noticioso
Província da Parahyba do Norte
Circulação: bissemanal
29 exemplares encadernados
1 vol. de 02.01.1861 a 13.04.1861
Anno II
______________________________________________________
Notação Cod. 008 E1.P1
Ref.Biblio.1-3-4-6-9-10-11-12-13
______________________________________________________


1861 - A REGENERAÇÃO
Jornal Político, Litterario, Noticioso e commercial
Parahyba
Circulação: bissemanal
88 exemplares encadernados 1 vol. de 20.04.1861.a 03.04.1862
Annos I (n.º1) /II
______________________________________________________
Notação Cod. 009 E1.P1 Mf: r. II / 01
Ref.Biblio.1-3-4-5-6-10-11-12-14
______________________________________________________


1861 - O DESPERTADOR
Jornal Político, Litterario, e Noticiador
Parahyba do Norte
Circulação: semanal(1861) bissemanal (1869)
02 exemplares avulsos de 21.09.1861 e 18.02.1869
Annos III - XI
______________________________________________________
Notação Cod. 010 A1. P1. Port. 2 - Mf: r. I/12
Ref.Biblio.1-3-4-5-6-8-9-10-11-12-13-14
______________________________________________________




1
Próxima =>